quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Escolas Literárias Brasileiras – Pré-Modernismo

Para continuarmos os estudos de Literatura para o Caderno de Linguagens e Códigos para o Enem apresentamos mais um artigo sobre os movimentos literários. Para maior objetividade, é necessário deixar claro que o Pré-Modernismo não se constitui uma Escola Literária, apenas um movimento de artistas de vanguarda, que não aceitavam o movimento literário da época de 1901 a 1922, as primeiras décadas do século XX.
A Escola Literária desse período é a Parnasiana, contudo esta já não representava o contexto social da época e era chamada pelos idealistas modernos de “literatura sorriso”. Portanto, os movimentos de contestação por uma revolução artística, em todos os seus aspectos, se tornaram intensos e viáveis.
Vários escritores brasileiros assumiram uma postura mais crítica diante dos problemas sociais. Apresentavam, portanto, novas vertentes estilísticas e temáticas em nossa literatura. O avanço científico e tecnológico no início do século XX trouxe novas perspectivas à humanidade, criando um clima de conforto e praticidade com suas invenções. A literatura era vasta nos primeiros anos deste século, com poetas desde os parnasianos e simbolistas, até aqueles que escreviam sobre política e detalhes de sua região. A fase pré-modernista marca a transição literária entre o simbolismo e o modernismo.

Contexto histórico:

  • Consolidação da República (Construção de um país mais justo e moderno).

  • Conflitos sociais: Guerra da Vacina, Guerra do Contestado, Cangaço e Revolta da Chibata.

  • Industrialização.

  • Urbanização.

  • Imigração europeia.

  • Surgimento do proletariado.

Principais características do Pré-Modernismo no Brasil

  • Abordagem de problemas sociais brasileiros (desigualdade, conflitos, pobreza, exclusão social e política).

  • Regionalismo: valorização dos aspectos culturais de diversas regiões.

  • Estética literária marcada por valores do naturalismo.

  • Uso de linguagem coloquial.
É importante ressaltar que por não se tratar de uma escola literária, mas sim de um período de transição, as características acima não estão presentes nas obras de todos os escritores pré-modernistas. Cada escritor possui seu próprio estilo e suas próprias temáticas de destaque.

Principais autores Pré-modernistas

  • Euclides da Cunha (Os Sertões).

  • Lima Barreto (Triste Fim De Policarpo Quaresma, Recordações Do Escrivão Isaías Caminha, O Homem Que Sabia Javanês).

  • Monteiro Lobato (Urupês, Cidades Mortas).

  • Graça Aranha (Canaã).

  • Augusto dos Anjos (Eu) – traz elementos pré-modernos no conteúdo, embora sua linguagem esteja mais para realismo/naturalismo e é considerado também um poeta simbolista e parnasiano pela estrutura formal (sonetos).
No próximo artigo trataremos da Escola Literária Modernismo. Bons estudos!

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.