sexta-feira, 19 de junho de 2015

PROFESSOR EVANDRO VIANA UMA LIDERANÇA QUE NUNCA SERÁ ESQUECIDA


EVANDRO VIANA (28/01/1970 - 13/07/2008)
EM PÉ FALANDO AO MICROFONE
Quem já fazia parte da rede municipal de ensino, ou dos movimentos sindicais e estudantis até o ano de 2008, é impossível não se lembrar dessa figura emblemática que foi o professor Evandro Viana. Dono de um estilo de vida despojado de qualquer alinhamento burguês, Evandro dividia sua vida entre militância, estudos, família e um bom papo com os amigos nos bares da cidade. 

Impossível de ser vencido em um discurso, empolgava com suas palavras demonstradoras de um conhecimento profundo não só de teóricos como Karl Marx, Engel, Marx Weber, Michael Faucourt,  Paulo Freire, como também de outros pensadores sociais. Tudo isso engajado ao conhecimento de causa em meio aos movimentos sociais. 
Evandro Viana passou pelo curso de pedagogia, na Ufpa, até se encontrar no curso de letras, turma intervalar de 1998, no qual se formou no ano de 2002. Foi um dos fundadores da antiga Unemar.  Estudou sempre em escolas públicas, fez magistério no ensino médio na escola Gaspar Viana.
 Quando então aluno da Ufpa foi um dos mais aguerridos militantes universitários, participando ativamente do Diretório Acadêmico José de Ribamar. Como professor trabalhou na rede pública municipal nas escolas Francisca de Oliveira Lima, Odílio Maia, Caic e Darcy Ribeiro, Oneide Tavares, Tancredo Neves, Gabriel Sales Pimenta e Walquises Viana. Atuou no ensino médio no município de São João, na Escola Estadual de Ensino Médio Abel Figueredo, onde também foi diretor eleito, nesse mesmo município foi também diretor do Sintepp.
Morreu tragicamente, no dia 13 de julho  do ano de 2008, em acidente de moto quando retornava para Marabá após participar de uma reunião com as lideranças do MST no Assentamento 1º de Março. 
A categoria reconheceu a importância do trabalho desse grande líder aprovando a proposta da atual gestão do Sintepp Subsede de Marabá, apresentada em assembleia no ano de 2010, para nomear nossa sede campestre com o nome desse grande guerreiro. 
Agora foi a vez da secretaria municipal de educação reconhecer o educador que perdeu. A escola Manoel Cordeiro, no Bairro São Felix, agora passará a se chamar Escola Municipal de Ensino Fundamental professor Evandro Viana. 
Justa homenagem ao nosso companheiro de luta que tão prematuramente nos foi tirado pelos revés do destino. Sabemos que isso não o trará de volta, mas ajudará a permanecer viva em nossas memórias as lembranças de seus inflamados discursos.

Reações:

Um comentário:

  1. Não some pelos discursos mas principalmente pela pessoa importante que o Evandro foi. Inspirou muitos de nós que na época só nos preocupavamos com nossas próprias vidas. FOI graças a ele que fui Secretário Geral do DA José de Ribamar e do CA José Saramago. MILITAMOS na Unemar e principalmente, foi graças a ele que entrei no Sintepp. Pois sempre tive uma vida corrida e não tinha tempo para militar no sindicato, mesmo sem perder uma Assembleia. Parabéns, Aurismar! Nunca imaginei que depois de tanto tempo fosse me emocionar mais uma vez com o nosso saudoso amigo. Emocionante está biografia!

    Wendel Bezerra

    ResponderExcluir

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.