sexta-feira, 7 de novembro de 2014

SINTEPP – SINDICATO DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO PÚBLICA DO PARÁ


 
NOTA DE ESCLARECIMENTO AOS CONGRESSISTAS DO XXI CONGRESSO ESTADUAL DO SINTEPP E A TODOS OS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO DO ESTADO DO PARÁ


Neste mês de novembro, mas especificamente no período do dia 27 a 29, será realizado o nosso XXI Congresso Estadual. Durante o mesmo deveríamos discutir além de um monte de assuntos que pouco ou nada contribuem para a nossa luta, também deveríamos debater a conjuntura educacional do nosso país, estado e de todo o mundo, deliberando resoluções e encaminhamentos que pudessem de fato ajudar a construir a nossa luta cotidiana, o que em regra não tem acontecido.
Mas o que todos nós nos perguntamos de fato é qual a contribuição concreta do Congresso Estadual do SINTEPP para a luta que lideramos todos os dias em nosso município?! Vamos fazer esta pergunta, caros filiados e coordenadores de subsedes de todo o nosso imenso estado?!
Nosso estatuto proíbe a participação de todas as subsedes não quites e de todas as subsedes que não contribuíram com a contribuição extra de três meses aprovada no Conselho Estadual de Representante. Esse entrave burocrático condena as subsedes que priorizaram a luta dos seus filiados, ou até mesmo aquelas subsedes que investiram na parte estrutural, tirando assim a subsede do aluguel e da falta de mobilidade.
Muitas subsedes são obrigadas a contratar advogados de forma particular, pois diante da dimensão do nosso estado e da falta de advogados contratados com o pouco arrecadado pelas Regionais, não há outra coisa a se fazer se não contratar, já que a categoria assim exige.
Participar do Congresso custa muito caro a todas as subsedes. Gastamos com a inscrição no valor de R$ 30,00 para cada delegado inscrito; com despesas de deslocamento; diárias e combustível. Isso tudo, quando somado as despesas estatutárias (que sem acordo somam 40%), deixa as subsedes praticamente inoperantes frente aos ataques ferozes dos Prefeitos em todo o Estado do Pará. Eles se organizam e constroem planos de carreira modelo para todos as prefeituras. Modelos estes que não representam valorização alguma para nós trabalhadores.
Por tudo isso, queremos registrar que a nossa subsede aprovou em reunião da Coordenação realizada no dia 01 de novembro de 2014, pela não participação do XXI Congresso Estadual dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação do Estado do Pará. Neste sentido, também nos solidarizamos com todas as subsedes que por questões financeiras não poderão participar do Congresso. Da mesma forma pedimos a todas as subsedes que assim como Marabá, optem pela não participação no Congresso. Nós poderíamos sim fazer o devido esforço para garantir a nossa participação, mas como bem explicamos acima, decidimos que o melhor seria contribuir para a luta verdadeira e cotidiana da nossa classe. Durante os dias 27, 28 e 29 de novembro, deveremos realizar um grande Seminário sobre Gestão Democrática na subsede de Marabá. Repassamos a todos que estejam interessados o convite, pois já realizamos eleições diretas para Diretor de Unidade de Ensino em praticamente 100% das escolas públicas municipais de Marabá, mas nossos gestores eleitos pela base e pela comunidade escolar estão sendo vítimas do assédio político de oportunistas e de assédio moral por parte da Secretaria de Educação.
Refletir sobre a nossa participação no Congresso, sobre as regras burocráticas pré-estabelecidas e sobre a postura de nossos dirigentes não significa em hipótese alguma que estamos colocando em “xeque” a competência e/ou a sabedoria de nossos dirigentes estaduais, mas tão somente que a postura assumida nos últimos anos tem burocratizado e engessado a luta da classe trabalhadora. 
Um bom Congresso a todos os congressistas.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.