segunda-feira, 13 de outubro de 2014

EU VOTO NULO

 
Voto nulo porque não aceito nenhum dos quatro candidatos, dois a presidência e dois ao governo do estado, como meus representantes. Se metade dos eleitores votassem NULO, outra eleição deveria acontecer com outros candidatos? Quero mudança, o que está ai representa o continuismo, não importa quem vença.
 
Não me venham os ptistas argumentarem que a volta dos tucanos ao poder represenataria um atraso,ou que, somente após o governo Lula um pobre conseguiu comprar um carro, financiado em parcelas de se perder de vista, ou conseguiu andar de avião, ou algo desse tipo. Isso tudo faz parte de um mesmo pacote de medidas que aconteceriam, com Lula ou com qualquer tucano que seja. A miséria no Brasil acabou? Onde? Como? Sei que quem não tem nada para comer em casa, nem esperança de ganhar, uma bolsa, ou qualquer outra ajuda é bem vinda; mas isso não representa sair da miséria e sim continuar nela. O que vemos no atual governo federal é uma rendição aos preceitos do FMI, o que vemos é um tentar disfarçar as coisas por aqui, fazer a capa. O que acho incrível nisso tudo, é que muitos dos que gritaram no 13 de junho de 2012, e nos demais movimentos que vieram após esse, muitos dos que gritaram "FORA DILMA", agora a veem com uma opção. Eu não vejo.
Também não me venha a tucanada falar em mensalão, vestir capa de ovelha, mostrar a fórmula secreta para salvar o país da recessão que bate à porta. Fórmula essa tão secreta que eles não a usaram durante as décadas que estiveram no poder. Essa experiência amarga de governo elitista não dá certo, já experimentamos. Não é disso que o Brasil precisa.
E no nosso "magestoso" estado do Pará!? Onde ostentamos o orgulho de sermos "o segundo maior da federação em extensão" e amargamos o ranking de penúltimo nos índices educacionais. Temos a maior reserva mineral do planeta, e nenhuma politica social para melhorar a vida do povo sofredor. As pessoas continuam morrendo lutando por um pedaço de chão, enquanto a CVRD (que foi entregue ao capital estrangeiro por migalhosos três bilhões e que dez anos depois faturou 100 bilhões) duplica o caminho do seu "dragão de ferro", que é hoje o maior trem de carga do mundo com seus trezentos e trinta e seis vagões e três locomotivas. Helder Barbalho ou Simão Jatene, "Pai, passe de mim esse cálice!" amargo e podre!
Infelizmente, em recente interpretação feita pelo TSE do artigo 224 do código eleitoral brasileiro que prevê “se a nulidade atingir mais da metade dos votos do país nas eleições, (...) o Tribunal marcará dia para nova eleição dentro do prazo de 20 (vinte) a 40 (quarenta) dias", o recurso de usar o voto NULO como protesto para que haja outra eleição foi jogado por terra. Segundo a interpretação do Tribunal, essa nulidade do voto só condicionaria outra eleição se fosse motivada por fraude no processo eleitoral, caso contrário o resultado valeria mesmo havendo maioria de votos NULOS, o que para alguns beneficiaria os candidatos ruins a se elegerem com menor quantidade de voto. Mesmo diante dessas considerações, e não querendo adotar posição passiva diante do processo, minha consciência política me obriga a votar NULO. 
Tenho plena convicção que desses quatro candidatos que disputam o poder, nada mudará para o trabalhador. O fator previdenciário, criado por FHC e mantido por Lula e Dilma, continuará atormentado o trabalhador que está em dias de se aposentar. As pessoas continuarão sendo mantidas na dependência de assistencialismo barato, mantendo-as na linha da miséria onde é mais fácil de serem manipuladas. Nossas riquezas minerais continuarão se transformando em prédios na China. O povo de Piquiá de Baixo, em Açailândia-MA, continuarão sofrendo com os mazelas causadas pela VALE e suas guseiras submissas. O Sul e Sudeste do Pará continuará sendo o quintal de exploração dos senhores da metropole.
Não se enganem, meu povo, as mudanças não virão. Essa eleição é uma fraude ideológica. Quem financia com milhões uma campanha política, vai cobrar a conta. Conta essa que não se fecha nunca. Enquanto não houver uma reforma política, é isso que teremos como opção: ficar para o bicho comer, ou correr para o bicho pegar.


 
 
 

Reações:

4 comentários:

  1. Na realidade eu discordo do INFELIZMENTE! Primeiro porque se a metade mais da população votasse nulo para tentar garantir novas eleições, seríamos nós que financiaríamos uma nova eleição! Já não é suficiente a gente ter que financiar as eleições com caixa 02, 03 e quantos caixas mais uma vez em primeiro e segundo turno?!
    Temos que avançar numa ampla luta por reforma política acabando com a reeleição e garantindo o financiamento público do processo eleitoral para todos os cidadãos!

    ResponderExcluir
  2. Estou pensando seriamente em votar nulo, todos vão ferrar a gente...

    ResponderExcluir
  3. Gostaria de aproveitar seu espaço e expor uma indignação, visto que vivemos numa cidade Infernal com este calor insuportável e gostaria de questionar o que justifica o corte de tres arvores ao lado do Jornal Opinião em Marabá, em espaço público, considero um absurdo, tbm, quero informar que soube que o Plano de Arborização do Município de Marabá, simplesmente evaporou, SUMIU...
    Quero respostas da Prefeitura.

    Faço uma Campanha "Doe uma árvore para Marabá"

    ResponderExcluir
  4. Meu jovem anônimo (outubro 20.2014).
    Também fiquei muito indignado e ao mesmo tempo sentido com a retirada de uma arvore (um pé de taperebá ou Cajá) muito frondosa que tinha dentro do estacionamento da SEASP Marabá, que infelizmente amanheceram os troncos serrados na frente da instituição. E as autoridades não vêm isso! Ops eles são as autoridades.

    ResponderExcluir

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.