segunda-feira, 11 de agosto de 2014

COM RELAÇÃO A PROGRESSÃO DOS AUXILIARES DE SECRETARIA


Importante ponto de pauta na luta dos trabalhadores em educação é a criação de um Plano de Carreira Unificado. Seria um plano de carreira que contemplasse todos os trabalhadores em educação, do agente de portaria aos profissionais do magistério. Muita discussão já foi feita nesse sentido, mas até agora pouco avanço concreto. O governo alega uma série de impedimentos burocráticos para isso, um deles é o fato de que o agente de serviços gerais, por exemplo, não é concursado da educação, e sim do município; dessa forma, no entendimento do governo, conceder a ele um "privilégio" por estar lotado na educação seria tratar de forma desigual pessoas que fizeram o mesmo concurso. 
Não vemos isso como um problema, basta para tanto fazer concurso específico para a educação, e passar a considerar exclusivamente da educação aqueles que já estão lotados na SEMED. O entrave pode ser outro, não esse. 
Porém, em meio a essas escapadelas do governo, um avanço significativo tivemos. Quase ninguém lembrava dele porque ainda não se concretizou, porém na iminência de acontecer já desperta o interesse  de algumas pessoas, principalmente os que serão beneficiados - os auxiliares de secretaria. Tenho recebido vários questionamentos, via mensagens ou pessoalmente, sobre quando de fato sairá a progressão horizontal desses servidores. 
Primeiramente vamos lembrar que no Plano de Carreira de 2003, que vigorou até novembro de 2011, somente o professor tinha direito a essa progressão, que acontece no interstício de cada três anos. Ao construirmos a lei, lutamos para que todo servidor fosse beneficiado com esse estrutura da carreira, todavia, o avanço que tivemos foi incluir junto com todos os profissionais do magistério, o auxiliar de secretaria. Dessa forma, a partir da implementação da Lei de Nº 11.474, de 03 de novembro de 2011, nossos companheiros auxiliares de secretaria passam a ter o direito de a cada 3 anos de serviço mudar de classe, conforme Anexo VII do lei. 
Todos os auxiliares de secretaria estão hoje na Classe A. O auxiliar de secretaria concursado do município que assumiu antes de 02 de novembro de 2011, a partir de novembro de 2014 mudará da Classe A para a Classe B, tendo um aumento de 5% no salário base. A carreira desse profissional vai da Classe A à Classe J, sendo que a cada interstício de 3 anos haverá a mudança de uma classe para outra. Porém, o mesmo que acontece com os profissionais do magistério também acontecerá com os auxiliares de secretaria, o aumento no percentual dos 5% somente acontecerá em janeiro do ano seguinte àquele em que o servidor for aprovado em avaliação realizada e publicada pela Comissão de Avaliação de Desempenho, cujos critérios para avaliação estão descriminados no Artigo 37 da Lei 11.474, de 03/11/11, e desdobramentos. Como essa comissão ainda não está funcionando, o direito passa a ser garantido sem a avaliação. 
Para que não reste dúvidas é ainda importante dizer que, mesmo o auxiliar de secretaria que na aprovação da lei já tinha três anos ou mais de serviço somente passou a ter direito com a aprovação da lei, portanto também receberá em janeiro de 2015. 
Esse direito foi uma conquista da categoria em luta, encabeçada pelo Sintepp, na Gestão UNIDOS PRA LUTAR.
Qualquer dúvida deixe seu comentário que responderemos com imenso prazer. 

Reações:

29 comentários:

  1. Bom dia, sou professor e jornada de 5 dias para professor é 125 horas, isso sera um golpe.......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há golpe nenhum, se buscamos tempo livre da sala de aula para planejar. Ou você quer ficar as 125 horas em sala sem tempo fora dela para planejar. Queremos que você fique 3 dias em sala e 2 dias fora dela, com 200 horas e você está achando ruim? Não conseguimos entender seu raciocínio!

      Excluir
  2. Bom dia, caro anônimo. Concordo com você que trabalhar cinco dias na semana com dando cinco aulas por turno, cumpre-se uma jornada de 125 horas. A proposta não é essa. Para cumprir 100 horas-aulas hoje o professor precisa de no mínimo 4 dias dando cinco aulas, um dia ele ganha folga; pois bem, com o regime de jornada, ele trabalhará com o aluno apenas 3 dias, um dia vira para a escola apenas para planajar, corrigir provas e trabalhos, e outras coisas que queira fazer, o quinto dia continuará com uma folga (a livre docência) para poder ler um livro, fazer um curso, fazer o que quiser fazer (menos trabalhar em outra rede). O professor que ficar com 200 horas, trabalhará 137 apenas em sala de aula com aluno, 16,5 fará seu planejamento e as outras 16,5 ficará livre. Quem achar que isso é ruim, é porque nunca participou dos debates e não entende o que é a proposta de hora atividade pela qual lutamos há mais de 30 anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Só acho que as pessoas deveriam participar mais! Recebem a convocatória na escola, dão aula até o intervalo com acordo dentro da escola para participar das assembleias, mas dos 100% de cada escola, apenas 30% chegam na Assembleia! Isso sim é um golpe!

      Excluir
  3. vc esta enganando os professores quando divulga que a livre docência é pro professor passear, ir a praia ou fazer o que quiser. deixe de politicagem barata com a vida e a carreira dos servidores trate as coisas serias. Toda atividade do professor na docência livre deve ser registrada e comprovada, pois deve esta ligada as praticas do magistério.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Livre-Docência é para o professor se capacitar, reciclar, estudar, fazer um curso e não ir para a praia.

      Excluir
  4. O sintepp e a falta de conhecimento da SEMED estão inviabilizando a rede municipal de ensino. Assim com fizeram com os valores impraticáveis e inviáveis financeiramente das gratificações de mestrado e doutorado. Vcs estão fazendo a maior lambança com a discussão da hora atividade. Talvez vc queiram aprovar um plano que o professor so passe na escola e assine o ponte e va embora. Pra vc qualidade de ensino e aluno são apenas um detalhe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro anônimo, leia a lei do piso, busque os pareceres do MEC sobre a jornada de trabalho com a implementação da lei do piso, antes de escrever bobagens.

      Excluir
    2. Valores impraticáveis da gratificação de mestrado e doutorado? Primeiramente, caro anônimo, não existe gratificação de mestrado e doutorado mas sim, nível de mestrado e doutorado. Sua sede de se mostrar oposição ao SINTEPP lhe deixa, se você for professor, INSANO. Existe sim, previsão orçamentária para pagamento dos docentes, o que deve coexistir é uma maior responsabilidade com as contratações com pessoal da SEMED. Estar contra os atuais salários dos professores (independentemente de que governo ou instituição que contribuiu para isto) é uma atitude, no mínimo, de oposição irracional.

      Excluir
  5. vem ca e vvcs nao falam mas no vale doscontratados seraq essas contas do governo nunca vao equilibrar como ele dis pq todo dia ele coloca gent pra trabalhar e dis q a prefeitura ta saquead nao esquent q vai tereleicao de novo ai vcs vao ver

    ResponderExcluir
  6. Aurismar bom dia,
    Existem alguns casos a serem considerados: hoje temos assistentes administrativos atuando em secretarias de escolas, isso deverá ser analisado, ja que atuam na mesma função do auxiliar de secretaria, e acabará gerando um desconforto.
    Acho que pra acabar com essa novela de progressão a inserção de gratificação enquanto não é feito o concurso é válida. Assim como acontece com as gratificações de apoio e as existentes na saúde.
    A bem da verdade é que não há interesse em se fazer a distinção entre servidores da SEMED e da prefeitura, já que isso trará maior valor na folha de pagamento.
    Outra coisa interessante de se lembrar é que a data base de aumento desses funcionários é maio, ou seja, no pagamento de julho, deveria ter ocorrido o pagamento retroativo das diferenças de maio e junho, o que não aconteceu.

    ResponderExcluir
  7. "Todos os auxiliares de secretaria estão hoje na Classe A. O auxiliar de secretaria concursado do município que assumiu antes de 02 de novembro de 2011, a partir de novembro de 2014 mudará da Classe A para a Classe B, tendo um aumento de 5% no salário base."

    Era para mim receber o intersticio a partir de janeiro de 2015 porque sou do concurso de 2003. Porém so recebi os 5% agora em maio de 2015.Está certo Aurismar ou tenho que ir reclamar pelo retroativo?

    ResponderExcluir
  8. Se você não recebeu o retroativo, traga cópia do seu contra cheque aqui no sintepp, que vamos ver o que aconteceu, é direito seu.

    ResponderExcluir
  9. Certo! Obrigado. Levarei. conheço muitos auxiliares e nenhum recebeu, pois nem sabiam que têm direito ao interstício.

    ResponderExcluir
  10. ok. obrigado. tem muitos auxiliares que nao sabem desse direito ainda.

    ResponderExcluir
  11. se o auxiliar depois passar em um concurso para professor ele continua mudando de classe ou começa do zero?

    ResponderExcluir
  12. Olá companheir@ anonim@, me desculpa não pude responder sua pergunta de imediato, mas vai lá a resposta. O auxiliar de secretaria está progredindo na carreira de auxiliar, que é um cargo técnico. Caso ele passe para um concurso para ser professor, ele irá progredir na carreira de professor, que é outro cargo, portanto começará a carreira pela classe A.

    ResponderExcluir
  13. Ta certo, obrigado. Como ficou o salário do auxiliar de secretaria, vc sabe se foi concedido aumento pra classe agora em maio? Foi aprovado a pauta de vcs p igualar ao salário dos agentes de trânsito?

    ResponderExcluir
  14. vc sabe se vai ter o aumento p auxiliar?

    ResponderExcluir
  15. No meu caso era p mim ta recebendo desde janeiro 46 reais desde janeiro. Mas agora no mes de maio so veio uma pequena porcentagem retroativo promoção horizontal. No caso teria q vir o retroativo dos 4 meses anteriores e mais o de maio ja fixado no salario.

    ResponderExcluir
  16. E a respeito do salario dos auxiliares equiparar com a classe tb de nivel medio agente de transito, ainda está em andamento a proposta?

    ResponderExcluir
  17. E a respeito do salario do auxiliar de secretaria equiparar ao de agente de trânsito, ainda esta em andamento a proposta?

    ResponderExcluir
  18. Com relação ao aumento dos auxiliares de secretaria. A prefeitura não aceitou a proposta apresentada pelos sindicatos na mesa de negociação, aceita discutir um plano de carreira, mas com relação ao aumento a proposta do governo foi de 8,7% de reajuste para quem ganha piso salarial acima de 874 reais e 10% de reajuste salarial para aqueles que ganham piso salarial de 874 reais, como é o caso do auxiliar de secretaria, auxiliares de enfermagem, etc. Os sindicatos (SINTEPP, SINTESP e SERVIMAR) apresentaram essa proposta em assembleia que aconteceu no dia 29/05, no Cine Marrocos, às 14 horas. Porém os servidores presentes não aceitaram essa proposta e deliberaram que os sindicatos deveriam reiterar a proposta anterior ao prefeito. Já solicitamos nova rodada de negociação com o prefeito, nosso próxima assembleia será dia 11/06, no mesmo horário e local da anterior.

    ResponderExcluir
  19. Ao nobre anônimo que pergunta sobre o retroativo da mudança de nível, essas progressões foram divididas em 4 parcelas, verifique se no próximo pagamento vem o valor equivalente, se não vier nos procure no sindicato.

    ResponderExcluir
  20. Obrigada. A partir do mês de junho?

    ResponderExcluir
  21. Bom dia! E ai como ficou as negociações do dia 11 de junho?

    ResponderExcluir
  22. com relação a reuniao do dia 11, como ficou a pauta com o executivo a respeito do salario do auxiliar secretaria?

    ResponderExcluir
  23. e a respeito da reunião do dia 11 de junho, quais foram os acordos feitos pelo gestor a respeito do salário do auxiliar de secretaria?

    ResponderExcluir
  24. So recebi de maio e junho, mas falta de janeiro a abril. COMO FAÇO? Levo os contracheques ai na sede de vcs na velha marabá? tem como vcs reclamarem p eles que nos auxiliares estamos sem receber e reivindicar pela classe?

    ResponderExcluir

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.