segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

NA CIDADE RELICÁRIA...

Em Marabá Coordenadoria da Mulher inicia suas atividades nesta segunda-feira

Com a intenção de articular e desenvolver a política voltada à mulher, na segunda-feira (24) a Coordenadoria Municipal da Mulher inicia suas atividades na Secretaria de Assistência Social da Prefeitura (SEASP), em espaço reformado e parcialmente mobiliado. A inauguração oficial do setor está prevista para 08 de março, Dia Internacional da Mulher, quando também serão inauguradas as novas instalações do PRONATEC e do Bolsa Família, em prédio reformado na entrada da Marabá Pioneira.
Segundo a titular da SEASP, Bia Cardoso, o mobiliário e equipamentos da Coordenadoria da Mulher serão enviados pelo governo federal, por isso, para iniciar logo as ações, aquele setor será pré-inaugurado sem a totalidade dos quesitos necessários.
Ainda de acordo com Bia, dentre as competências da Coordenadoria da Mulher, estão àquelas relacionadas a:
– articulação dos órgãos da administração municipal para a elaboração e viabilização de planos, programas, projetos, metas e prioridades das políticas públicas dirigidas à mulher;
– fomento de ações governamentais que envolvam a proteção e garantia dos seus direitos, cidadania, saúde, segurança, trabalho, renda, habitação, educação, cultura, participação política, igualdade de gênero, acesso aos serviços e bens públicos e outros afins;
– promover a capacitação, formação e conscientização da comunidade e dos servidores municipais em assuntos de interesse da mulher;
Também pretende Bia Cardoso conseguir, junto ao governo federal, um veículo para atendimento móvel às mulheres nas comunidades fora do centro urbano.

Segurança Institucional expede portaria com regras para festas carnavalescas

Nesta quinta-feira (20), órgãos da segurança pública de Marabá reuniram-se com promotores de eventos e outros setores da sociedade para que tomem conhecimento das medidas relativas ao carnaval deste ano, definidas na Portaria 06/2014-SMSI-GS, expedida na quarta-feira (19), pela Secretaria Municipal de Segurança Institucional, em consenso com outros órgãos do município e Estado, que estarão diretamente envolvidos nas atividades do período carnavalesco.
Segundo o documento, os organizadores devem solicitar as autorizações 72 horas antes da realização de cada evento, devendo observar os trâmites inerentes ao ambiente, se fechado ou em via pública, visto que dependendo do local terá mais ou menos órgãos a consultar. Em qualquer local, no entanto, devem obter licenças da PM e da SEMMA.
Caso o evento ocorra em área pública, o organizador deverá também solicitar permissão do DMTU,  Departamento de Postura e Secretaria Municipal de Cultura, para não causar transtornos no trânsito, não sobrepor o mesmo espaço dos eventos promovidos pelo município ou mesmo da iniciativa privada que já constem da programação do município, dentre outras situações.
Em se tratando de evento em espaço público, os organizadores deverão, após o término, providenciar a limpeza da área e, caso descumpram esta determinação, poderão ter o alvará suspenso para a festa seguinte.
Nos ambientes fechados deve ser consultado o Corpo de Bombeiros, responsável pela aprovação do local quanto aos acessos às entradas e saídas em caso de emergência; padrão elétrico, extintores de incêndio e outros quesitos de segurança.
As autorizações permitem o funcionamento dos eventos neste carnaval até 3h da manhã, não sendo permitida a permanência de ambulantes, bares e similares comercializando bebidas após o termino do evento.
Fica proibida a utilização de som automotivo nas proximidades dos locais de eventos num raio de 200 metros.
O descumprimento de qualquer um dos artigos da Portaria inviabilizará o evento. Na tentativa de realizar qualquer evento sem as formalidades, o infrator estará sujeito à intervenção por parte da administração pública, por meio dos órgãos competentes e poderá ser acusado de crime de desobediência.

Secretaria de Saúde de Marabá promove capacitação contra dengue

No dia 18 de março, em local ainda por definir, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em ação a ser realizada pela Vigilância Epidemiológica, promove treinamento sobre dengue, com o objetivo de qualificar a rede pública e particular de saúde do município a diagnosticar e tratar pacientes com dengue, bem como trabalhar na prevenção por meio da sociedade organizada.
Segundo a enfermeira Maurícia Ramalho, coordenadora da Divisão de Epidemiologia, a capacitação terá como público alvo, médicos, enfermeiros, técnicos e representantes da sociedade organizada, engajados na recepção de pacientes, diagnóstico, procedimentos inerentes ao tratamento e prevenção, esta por meio do combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da doença.
Ainda de conformidade com Maurícia, este mês, as notificações de pacientes acometidos por dengue aumentaram consideravelmente, passando de 60 ocorrências só este ano, com três confirmações por exame laboratorial.

Divisa apreende medicamentos transportados de forma indevida em Marabá

Na tarde desta quarta-feria (19), atendendo chamado da Polícia Rodoviária Federal (PRF), a Secretaria Municipal de Saúde, através da Divisão de Vigilância Sanitária (DIVISA), recolheu em seu depósito uma pequena, porém valiosa quantidade de medicamentos transportada de forma inadequada, devido à falta de refrigeração.
Segundo a enfermeira Ruth Chaves, coordenadora da DIVISA, a carga, em embalagem hospitalar, era composta principalmente de antibióticos, anti-inflamatórios e vermífugos, que deveriam estar acondicionados em temperatura mínima de 15º e máxima de 30º, mas a medição no baú onde eram transportados acusou 40,5º.
Ainda de acordo com a enfermeira, esses medicamentos acondicionados nessas condições (alta temperatura) tornam-se impróprios, podendo induzir a erro do médico que os prescrever, devido à ineficácia dos princípios ativos.

Por determinação da Anvisa, Vigilância Sanitária retira das farmácias suplementos alimentares

A ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), proibiu esta semana, a comercialização de quatro complementos alimentares com substâncias irregulares e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), em ação coordenada pela Divisão de Vigilância Sanitária (Divisa), esta retirando das farmácias e drogarias de Marabá os compostos Isofast- MHP, Alert 8-hour-MHP, Carnivor e Probolic–SR-MHP, utilizados principalmente por atletas.
Segundo o comunicado da ANVISA, o Carnivor, fabricado pela empresa MuscleMeds, apresentou teores de Vitamina B12 e B6, acima da ingestão diária recomendada, o que só é aceito para medicamentos. Além disso, foram encontradas substâncias que não tem comprovação de segurança para o uso em alimentos: a Glutamina (alfa-cetoglutarato) e a Ornitina (alfa-cetoglutarato e alfa-cetoisocaproato).
Já o Probolic–SR-MHP, fabricado pela Maximum Human Performance Inc., foi suspenso por possuir ácido linoleico conjugado, substância considerada insegura para uso em alimento. A rotulagem original também indica que o produto possui aminoácidos de cadeia ramificada, que não devem ser indicados para atletas.
No caso do Isofast-MHP e Alert 8-hour-MHP, também fabricados pela Maximum, os problemas foram a presença de BCAA (aminoácidos de cadeia ramificada) e Taurina.
De acordo com a coordenadora da Divisa, enfermeira Ruth Chaves, os fiscais já dispõem das informações e devem iniciar imediatamente as diligências para o cumprimento legal, baseado na RDC 18/2010, que trata da regulação técnica de alimentos para atletas.
Assistência Social prepara "Carnaval Não Tem Idade" para Projeto Conviver 
Reunião na manhã desta quarta-feira (19), no auditório da SEASP – Secretaria de Assistência Social da Prefeitura – definiu as bases do carnaval daquela secretaria que, inicialmente, conta com a participação de quatro setores: Conviver, CREAS, Comitê de Combate ao Crack e Coordenadoria Municipal da Mulher, cada um cuidando de tema específico relacionado à atividade que desenvolve em arrastão no dia 28, a partir das 15 horas percorrendo trecho compreendido entre a entrada da Avenida Antônio Maia e a Praça São Félix de Valois.
“Carnaval não tem Idade” será a bandeira do Projeto Conviver, que participará com uma comitiva de servidores e idosos cadastrados naquele projeto.
O Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS) leva para o arrastão a advertência: “Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes é Crime – disque 100”.
Já o Comitê de Combate ao Crack reforça a tese: “Carnaval é Diversão. Crack, diga não”.  Por sua vez, a Coordenadoria da Mulher terá como tema “Violência contra Mulher não tem Desculpa, tem Lei”.
No sábado, 1º de março, o Comitê de Combate ao Crack estará com estande na Praça São Felix de Valois, em campanha de prevenção/conscientização contra as drogas, destinada a todo o público deste carnaval.

Segundo Defesa Civil cheia do Tocantins já atinge 93 famílias em Marabá

A Coordenadoria Municipal de Defesa Civil (Comdec), que acompanha desde o inicio do ano o nível das águas dos rios Itacaiúnas e Tocantins divulgou nesta sexta-feira (21), mais um relatório. Segundo o documento, às oito da manhã desta sexta-feira, o nível do rio Tocantins alcançou 10.69 m, e no momento desta publicação já alcança os 10.74 metros.
Com tal aumento, ruas e bairros já foram atingidos em três núcleos da cidade. Na Marabá Pioneira, as avenidas Pará, São Pedro, Bartolomeu Igreja e as travessas São João, Nossa Senhora das Graças, Magalhães Barata, Getúlio Vargas e Vila Canaã – mais conhecida como Vila do rato – se encontram alagadas.
No núcleo Nova Marabá, as quadras 33 e 34 da Folha 33 já foram alcançadas pelas águas. No núcleo Cidade Nova, ruas do Bairro da Paz e dos bairros Liberdade, Independência, Amapá e Porto da Balsa também já apresentam pontos de alagamento.
Com o nível do Rio Tocantins atingindo a cota de 10.55 metros, o trabalho da Comdec se direcionou para o cadastro e mudança das famílias atingidas, alojando-as nos abrigos oficiais ou em residências cedidas ou alugadas.
No total, 93 famílias já foram atingidas e alojadas em abrigos construídos pela Prefeitura. Na Feirinha da Pioneira, na entrada do núcleo, estão alojadas 45 famílias; na Associação dos Moradores do bairro Santa Rosa, ainda na Marabá Pioneira, estão abrigadas 12 famílias e no entorno do Ginásio da Folha 16, outras 36 foram acolhidas.
Segundo o coordenador da Defesa Civil, Marcio Costa, cerca de 400 pessoas já estão alojadas nos abrigos municipais. Nesta segunda-feira, equipes da Seasp já começam ações de cadastramento das famílias para que recebam mantimentos.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.