segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

SOBRE A ENTREVISTA DO SECRETARIO DE EDUCAÇÃO AO JORNAL DO PREFEITO


Publicamos abaixo a matéria do secretario de educação no tendencioso Jornal do Prefeito. E rebatemos cada ponto de sua fala. A matéria vem assinada pelo jornalista Carlos Chagas.
1. Não foi o secretário quem procurou o jornal, mas o jornal quem o procurou, pois esse é o veículo oficial do prefeito.
2. Nada justifica a "surpresa" alegada pelo secretário, já que o SINTEPP sempre tentou dialogar, desde janeiro de 2013, com ele e com o atual prefeito a questão da hora atividade e outros pontos constantes em nossa pauta de reivindicação, o governo é quem não quis nem ouvir falar nesse assunto.
3. O ano letivo já estaria  prejudicado mesmo sem a greve, pois não há merende escolar para iniciar as aulas, vários servidores não tem definição de suas lotações, há um verdadeiro clima de insegurança jurídica causado pela iminência de se reduzir direitos dos servidores.
4. O secretário falta com a verdade dos fatos quando afirma que em 2013 todos as pautas apresentadas foram atendidas. A hora atividade que sempre cobramos, a suplementação da carga horária, a progressão de vários servidores que está emperrada há mais de ano, tudo o que se houve são falácias que não são de fato cumpridas. Na última semana haveria uma reunião da mesa de negociação, somente representantes dos sindicatos apareceram, ninguém do governo apareceu. O governo quer "ferrar" o servidor e para isso tenta conseguir o aval do SINTEPP, pode ir tirando seu "cavalinho da chuva"!
5. Mais uma vez fala-se dos atrasados de 2013, como se isso não fosse obrigação da prefeitura e não do prefeito, o piso salarial também é uma obrigação legal, não favor de qualquer gestor.
6. Para o ano de 2012, vejam bem, foi aprovado uma previsão de 54 milhões de recursos próprios da prefeitura para ser investido na educação. Como é que para o ano de 2014, o secretário vem falar de um ínfimo valor de 24 milhões!? Ele desconhece a realidade, ou pensa que não estamos atentos a tudo isso, ou será o que?
7. Mais uma vez esse senhor mostra-se despreparado para ocupar o cargo que ocupa. Desconhece a realidade da região, Parauapebas, Jacundá e outros municípios também pagam a hora atividade. Além disso, o governo do Estado teve que sentar na mesa e negociar, mediante a greve de 54 dias, essa questão.
8. Ficarem tranquilos como, senhor secretário, confiando na sua palavra!? Isso é uma tremenda piada de mal-gosto. Vamos ficar tranquilo depois que fizermos um acordo judicial, não confiando na sua palavra. Diminuir o número de contratados, que aliás, diga-se, o senhor aumentou em um ano de desgestão de 672 para 1380, isso tomando como referência o mês de agosto, é claro que esse número fechou o ano bem mais gordo.
9. O senhor é realmente ruim de números, "se engana" facilmente com valores, afinal, são 24 ou 32 milhões? Explique para a categoria melhor essa conta, senhor secretário, a previsão orçamentária da prefeitura para o ano de 2014 não beirou os mais de 800 milhões, que conta mal feita é essa?
10. Pode deixar, senhor secretário, que o SINTEPP vai panfletar informando a toda a comunidade qual é a "real situação da educação", como vossa senhoria sugeriu.
11. Nossa Greve é legal, e vossa senhoria já deve ter recebido documento em seu gabinete. O senhor bem diz que o prefeito nunca se negou a conversar, de conversa ele é bom mesmo, mas atender a categoria, isso ai é outra história.
12. Essa história de diminuição de 30% na secretaria de educação é determinação antiga do prefeito para com vossa senhoria, mas não foi cumprida, pelo contrário, aumentou-se os contratos.
13. Mais uma vez a história dos professores ditos "iluminados", quer mudar o foco da discussão? Isso ai é direito adquirido, o senhor não pode mexer, quem dera todo professor ganhasse isso!
14. Queremos sim discutir um plano de progressão justa para a merendeira, para o vigia, para a servente e para todos os trabalhadores da educação, por isso lutamos tanto pela comissão que discutiria a criação do plano de carreira unificado. A comissão foi criada e vossa senhoria é o presidente dessa comissão, mas está travada, jogando dinheiro fora, pois a comissão nunca fez uma reunião depois de criada.
15. Com relação aos agentes de portarias noturnos, a discussão, senhor Bressan, deve ser feita também com o SINTEPP, pois a maioria desses servidores são filiados nesse sindicato, e não somente no SERVIMAR.
16. INCRÍVEL a análise que vossa senhoria faz dos fatos, estão tirando os professores de arte educação que atendiam aos alunos do 1º ao 4º ano e o senhor diz que "não podemos penalizar os alunos", pois isso não é motivo de greve!
17. Esse frase eu destaco "O PCCR continua em vigor e ninguém mexeu nele", por que o verbo está no pretérito perfeito do indicativo, quando deveria estar no futuro do presente "mexerá"?
18. A decisão tomada por vossa senhoria de não comparecer a audiência pública marcada pelo SINTEPP para quarta-feira é condizente com as pessoas que se acovardam de debater e defender o que acreditam ser o certo, não condiz com a figura do secretário de educação de um município do porte de nossa cidade. O senhor prefere a proteção do texto impresso ao calor do debate com a categoria.
Mesmo assim, senhor secretário, reforçamos o convite para que vossa senhoria compareça ao debate e expunha à categoria qual a real situação da educação em nosso município.




Reações:

Um comentário:

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.