terça-feira, 28 de janeiro de 2014

NA OPINIÃO DO PREFEITO, MENTIR SÃO "COISAS DA POLÍTICA"

Quem está em greve são os trabalhadores em educação, não a comunidade.

No Jornal Opinião do Prefeito, edição dos dias 28 e 29 de janeiro de 2014, saíram as seguintes publicações na coluna intitulada Coisas da Política:




O pequeno grupo que ele diz que desequilibra a folha, que segundo o repórter Chagas Filhos referia-se "aos cerca de 250 professores com mestrado e doutorado" não existe, é uma mentira dita para ganhar ares de verdade perante a população. Os servidores da educação sabem que hoje temos apenas 6 mestres na rede publica municipal e nenhum doutor, nem o teremos nos próximos 10 anos. Como esse grupo que não existe pode está "desequilibrando as contas da SEMED? 
Outra mentira, o prefeito alega "para complementar a folha da Semed estamos tirando dinheiro que poderia ser investidos em novas escolas, na melhoria da Saúde, no asfaltamento da cidade e em tantos outros serviços importantes". O prefeito sabe que se ele retirar o dinheiro da educação para qualquer outro fim, ele será preso por improbidade administrativa, pois os recursos do FUNDEB mais 25% dos recursos próprios da prefeitura devem ser aplicados na educação, isso é uma obrigação legal, não tem como fugir dela. 
O prefeito mostra em seu jornal uma mãe dizendo que a "Greve não é justa", poderíamos da mesma forma mostrar aqui dez, vinte ou mais país esclarecidos falando o contrário, dizendo que a greve é justa. Reconhecemos que precisamos esclarecer a comunidade sobre a importância dessa greve, cuja pauta não é aumento salarial, mas garantia de direitos e melhorias nas condições de trabalho dos trabalhadores da educação, bem como uma educação pública e de qualidade; todavia, não exporemos aqui nenhum pai de família porque acreditamos que essa consciência de que a greve é justa e necessária deva partir primeiro dos trabalhadores que reivindicam os seus direitos. Quem está de greve não é a comunidade, e sim os trabalhadores em educação, a esses o prefeito não engana com seus discursos inverídico.  É triste, porém, na Opinião do nosso prefeito, mentir são Coisas da Política.

Reações:

5 comentários:

  1. O que me deixa indignada e envergonhada são os covardes que mesmo consciêntes que podem perder seu direitos não aderem a greve, continuam trabalhando puxando saco desse governo ditador que só tem pisoteado a categoria. Na verdade estes são os nunca lutaram por nada e sempre se dão bem nas costas dos outros.

    ResponderExcluir
  2. Bom dia, quero falar a todos que acessam o blog que tudo isto que está dito pela gestão são mentiras quanto ao número de mestres e doutores como foi dito, cabe ao sintepe provar isto perante a opinião pública para tentar reverter isto e chamar também a população sobre isto, e também tentar contratar um bom advogado para conseguirmos ter o nosso salário igualitário aos ditos "iluminados", por que só nesta cidade existe uma disparidade tão grande de pagamento.

    ResponderExcluir
  3. Quero aqui deixar uma dica não sei se é válida, o sintep ao ir para a imprensa deve falar que além do dinheiro do fundeb a prefeitura tem que investir 25% do que arrecada o município que conforme o próprio prefeito disse que a prefeitura de Marabá arrecada 40 milhões por mês então teria que se repassar para a educação no mínimo 10 milhões, pois ouço pessoas comentando sobre a greve e ninguém sabe que que a prefeitura tem que repassar este montante mensalmente para a educação, ai o bressam vai na midia diz que o dinheiro do fundeb ta sendo todo usado, a maioria do povo diz que ele ta certo mesmo não tem como dá estas gratificações

    ResponderExcluir
  4. O problema da educação de Marabá não é financeiro é de gestão. É latente a falta de experiencia administrativa do secretario isto para não dizer que é incompetência mesmo.

    ResponderExcluir
  5. lutaremos ate o fim hora senhor salame nao o senhor q disia q ja timha o dinheiro ganho para asfalta o q prometeu e agora vem diser se nao foss aplicar na educaçao dava mas isso ta furado o senhor nao investiu em escolas principalment na s zona rural fico mpemsamdo nos pais q vem diser q nao e justo a greve ou o aluno diser q esta preocupad com o inicio das aulas nunca se intereesaram e log agora q vao se intereesar a lunos contam outra q essa nao cola

    ResponderExcluir

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.