sábado, 17 de agosto de 2013

ENTENDENDO A ORAÇÃO - TERMOS ESSENCIAIS (AULA 1)

FONTE IMAGEM: Google Imagem

Aulas de gramática parecem sempre um bicho de sete cabeças, não é mesmo? Análise sintética e morfológica então, dá até dor de cabeça em algumas pessoas. Todavia, o bicho não é tão feio assim. Tudo é uma questão de como os conceitos são trabalhados.
Primeiramente vamos diferenciar sintaxe de morfologia.

SINTAXE: diz respeito as regras combinatórias entre as palavras de uma língua para formar frases inteligíveis para os falantes. Estão dentro dos estudos da sintaxe:
  • As regras de regência verbal e nominal;
  • As regras de concordância verbal e nominal;
  • As regras de colocação dos pronomes;
  • O estudo dos termos da oração.
MORFOLOGIA: literalmente, morfologia significa o estudo das formas, é o estudo que fazemos ao nível da palavra sua classificação, sua estrutura, formação, flexão.

Dessa forma, quando analisamos uma palavras, podemos classificá-la morfologicamente e sintaticamente.
  • Classificação morfológica diz respeito a classificação da palavra: substantivo, adjetivo, artigo, pronome, numeral, verbo, advérbio, conjunção, preposição e interjeição.
  • Classificação sintática diz respeito a função que a palavra desempenha na oração: sujeito, núcleo do sujeito, complemento verbal, etc. 

Afinal o que é uma oração?

Oração é a frase que se forma em torno de um verbo. É simples, não é mesmo. Veja os dois exemplos abaixo.

_ Muito obrigada, Ricardo!
(Essa frase não é uma oração porque não possui verbo, é apenas uma frase nominal)  

 Ela disse: _ Muito obrigada, Ricardo.
(Essa frase é uma oração porque possui verbo "disse")

IMPORTANTE  

1. Dentro de um contexto, a oração pode ser formada por apenas um verbo, mas nunca teremos uma oração formada sem a presença de um verbo.
Exemplo: 

_ Você fez o pedido do cliente?
_ Fiz.

 Na segunda frase, resposta da primeira, temos uma oração formada por apenas um verbo "Fiz".

2. Uma frase pode ser formada por apenas uma oração.
Exemplo: Eu lavei o carro. (Essa oração forma-se em torno de um verbo "lavei")

3. Uma frase pode ser formada por duas ou mais orações.
Exemplo: Ele comprou um caderno, mas mão levou para escola.
 (A primeira oração se forma em torno do verbo "comprou", a segundo em torno do verbo "levou")

Observação: a quantidade de verbo presente em uma frase será a mesma quantidade de orações presentes naquela frase.

 4.  A frase que possui apenas uma oração é chamada de Período Simples, a frase que possui mais de uma oração é chamada de Período Composto. 
Exemplo:
Eu estou cansado.
(Período Simples)

Eu estou cansado porque trabalhei muito para ganhar o dinheiro.
      (Período Composto formado por três orações)

ESTRUTURA DA ORAÇÃO

 Para toda oração entende-se os seguintes esquemas básicos:
1. Sujeito > ação praticada pelo sujeito 
    O menino nasceu. 
       sujeito       ação

2. Sujeito > ação praticada pelo sujeito> circunstâncias que a ação aconteceu (lugar, tempo, modo etc)
   O menino nasceu em casa, durante à noite, por parto normal.
          sujeito     ação    circunstâncias de lugar, tempo, modo

 3. Sujeito > ação praticada pelo sujeito > objeto que sofre a ação
    O jogador chutou a bola.
      sujeito         ação     objeto

4. Sujeito > ligação > predicativo do sujeito
    A menina  estava  bonita.
        sujeito      verbo    predicativo
                           de
                         ligação
5. sujeito > ação praticada pelo sujeito > objeto que sofre a ação > predicativo (do sujeito ou do objeto)
   Eles jogaram animados a partida.
  sujeito ação        predicativo    objeto
                                  do
                               sujeito

6. Sujeito que sofrer a ação < ação < agente da passiva
      O gato  foi atropelado pelo caminhão
        sujeito       ação               agente da passiva


TERMOS DA ORAÇÃO

As orações são formadas por partes menores que chamamos de termos da oração. Esses termos são classificados conforme a sua importância para a estrutura da oração. 
  • Termos Essenciais: são aqueles que não podem faltar em uma frase, mesmo que não apareça nela.
  • Termos Integrantes: aqueles que se integram a oração para lhes dar maior significado, completando-lhe o sentido. 
  • Termos Acessórios: são usados para realçar a oração, podendo ser dispensado sem perda de sentido.
Quando ocorrer de termos um período composto, temos sempre que analisar as orações separadamente, pois cada oração possui seus termos.
Exemplo:

Durante a noite, a mulher saiu de casa e foi à festa, enquanto o marido trabalhava na fábrica.

Há nessa frase, três orações: a primeira se forma em torno do verbo "saiu"; a segunda, em torno do verbo "foi"; a terceira, em torno do verbo "trabalhava".
Se perguntarmos: quem saiu? De onde? teremos como respostas:
 Quem saiu? A mulher (sujeito)
De onde? de casa (adjunto adverbial de lugar)

Quem foi? a mulher (sujeito)
A onde? a festa (adjunto adverbial de lugar)

Quem trabalhava? O marido (sujeito)
Onde? na fábrica (adjunto adverbial de lugar)

Observe que nessa frase formada por três orações, cada oração possui o seu sujeito e o seu adjunto adverbial. Tanto o sujeito quanto o adjunto adverbial são termos da oração, isto é, partes que formam a oração.
Para encontrarmos o sujeito da oração, perguntamos "Quem?" ao verbo.

  Termos Essenciais

São dois: o sujeito e o predicado.
  • Sujeito: o  ser que pratica a ação, ou o ser sobre o qual se faz uma declaração.
  • Predicado: é aquilo que se diz do sujeito.
IMPORTANTE

 1. Quando o verbo for impessoal a oração não terá sujeito. São verbos impessoais:
  • Verbo HAVER quando significar existir.
Exemplo: Há pessoas que não gostam de estudar. 
            (Existem)
"Pessoas" é objeto do verbo haver na oração "Há pessoas"
Se perguntarmos "Quem há pessoas?" não tem resposta porque o sujeito que pratica essa ação não existe, o verbo é impessoal. É diferente da seguinte seguinte frase: Ana ganhou um aumento. Veja: Quem ganhou um aumento? Ana (sujeito).
  • Verbo faz no sentido de tempo.
Exemplo: Faz três anos que não a vejo.

  • Os verbos que indicam fenômenos da natureza: chover, nevar, trovejar, relampejar, anoitecer, amanhecer, etc. 
Exemplo: Choveu bastante ontem à noite.

2. Quando for um verbo pessoal, mesmo que o sujeito não apareça na oração ele existe.
Exemplo: Viajamos muito para chegarmos até aqui e voltarmos de mãos vazias.

 Para todas as orações que formam essa frase, constituídas em torno dos verbos "viajamos", "chegamos" e "voltarmos", o sujeito é "Nós". Esse sujeito não aparece na oração, mas fica subentendido na desinência -mos, que aparece nas três formas verbais. É o tipo de sujeito chamado de Sujeito Oculto, ou Sujeito Desinencial.  

 3. Retirando o sujeito da oração, tudo o que restar é o predicado.

Exemplo:

Durante toda a madrugada de sexta-feira, dia 14 de maio, ninguém dormiu tranquilo na cidade de Marabá, no Estado do Pará.

Essa frase apesar de grande possui um único verbo, portanto apenas uma oração. Se perguntamos: Quem dormiu? A resposta será "ninguém", portanto "ninguém" é o sujeito, todo o restante da frase é o predicado, isto é, aquilo que se diz do sujeito.

Atividades

01. Identifique o sujeito nas frases abaixo.
a) Nós estamos todos aqui.
b) Estamos todos aqui.
c) Durante muito tempo, a sociedade brasileira esperou por ver um político sendo punido pela justiça.
d) Há evidências de seu crime.
e) Eles fizeram

02. Destaque sublinhando nas frases abaixo somente os predicados.
a) Na gaveta daquela mesa, há duas cartas antigas.
b) O aviso, bastante informativo, estava afixado sobre a porta de entrada da casa de show.
c) Ninguém compareceu à festa promovida pela prefeitura.
d) Durante todo esse tempo, eu estive do seu lado.
e) Marcela, você bem que poderia ficar mais um pouquinho aqui.

03. Veja em quais dos casos abaixo o verbo "haver" é pessoal, possuindo o sujeito que pratica a ação.
a) Todos vocês hão de pagar pelo crime que cometeram.
b) Na sociedade, há muitos que não querem seguir a lei.
c) As marcar que eles haviam deixado desapareceram.
d) Há marcas deixadas por eles que não desaparecem.
e) Sempre houve pessoas de boas e más índoles.

04. Marque a única opção abaixo que não apresenta verbo impessoal.
a)  Faz dez anos que você apareceu na minha vida.
b) Ela faz falta quando não está aqui.
c) Choveu um dilúvio pela madrugada.
d) Há lágrimas que não merecem ser derramadas.
e) Já faz tempo que houve aqui muitas árvores.

Veja aqui o gabarito




Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.