quarta-feira, 31 de julho de 2013

TRABALHANDO A COMPETÊNCIA II - COMPREENDENDO A PROPOSTA DE REDAÇÃO (AULA 1)



COMPETÊNCIA II - Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.


1. COMPREENDER A PROPOSTA DE REDAÇÃO: na prova de redação do Enem a proposta é que se elabore um texto dissertativo-argumentativo. Conhecer esse tipo textual é fundamental para se fazer a produção dentro da proposta que foi feita. Primeiramente vamos entender uma coisa: dissertar não é argumentar. Nem sempre o texto dissertativo é argumentativo e nem sempre o texto argumentativo é dissertativo.

a) Dissertar: significa discorrer sobre um tema, isto é, expor determinado assunto.

b) Argumentar: significa defender determinado ponto de vista através de estratégias que visem o convencimento da validade desse ponto de vista. Existem vários gêneros textuais que são argumentativos: o artigo de opinião, a carta argumentativa, a crítica, etc.

O texto dissertativo-argumentativo é aquele no qual se fala sobre uma TEMA, defendendo uma TESE, através de ARGUMENTOS. É o tipo de texto que possui uma estrutura pré-estabelecida: introdução, desenvolvimento, conclusão. O que se pede na proposta de redação do Enem, é que se faça um texto dissertativo que seja argumentativo. Isso por uma razão lógica: os temas apresentados para a proposta de redação do Enem são sempre temas polêmicos que exigem do candidato um posicionamento e a defesa de um ponto de vista. Veja abaixo a lista dos temas que já caíram nas redações do Enem desde 1998.

· 1998: Viver e aprender

· 1999: Cidadania e participação social

· 2000: Direitos da criança e do adolescente: como enfrentar esse desafio nacional

· 2001: Desenvolvimento e preservação ambiental: como conciliar os interesses em conflito?

· 2002: O direito de votar: como fazer dessa conquista um meio para promover as transformações sociais de que o Brasil necessita

· 2003: A violência na sociedade brasileira: como mudar as regras desse jogo

· 2004: como garantir a liberdade de informação e evitar abusos nos meios de comunicação

· 2005: O trabalho infantil na sociedade brasileira

· 2006: O poder de transformação da leitura

· 2007: O desafio de se conviver com as diferenças

· 2008: Como preservar a floresta amazônica: suspender imediatamente o desmatamento; dar incentivos financeiros a proprietários que deixarem de desmatar; ou aumentar a fiscalização e aplicar multas a quem desmatar.

· 2009: O indivíduo frente à ética nacional

· 2010: O trabalho na construção da dignidade humana

· 2011: Viver em rede no século 21: os limites entre o público e o privado

· 2012: Os movimentos imigratórios para o Brasil no século XXI

a) Tema : É o assunto a ser tratado no texto. Existem temas que são objetivos, aqueles que se baseiam em noticiários, fatos do dia a dia, como o que caiu em 2005, por exemplo, ou o de 2003; e existem aquelas que são de ordem ética ou filosófica; esse tipo exige bastante habilidade retórica e muita reflexão, como exemplo, os temas dos anos de 2009, 2010. É de fundamental importância que se entenda bem o tema. Existem três pecados mortais para qualquer redação relativos ao tema:

1º) Fuga do tema: o candidato pode fazer um belo texto, bem argumentado, bem estruturado, com um bom nível vocabular; mas se fugir do tema, ou seja, se falar sobre outro assunto que não o proposto, a nota dela Será o que os especialistas chamam de “zero sofisticado”. NÃO FUJA DO TEMA, fale exatamente sobre o que foi proposto. Cuidado, muito cuidado com temas do tipo que caiou em 2008, temas longos, com mais de um foco a ser abordado é um perigo.

2º) Ampliação do tema: quando era para fazer uma análise focalizada em uma situação local e o candidato fala a nível nacional ou internacional. Por exemplo, falar sobre o tráfico nos morros cariocas, o candidato acaba falando da situação do tráfico no Brasil. Uma análise de conjuntura, isto é, relacionar o local com o nacional, pode ser feita; no entanto, essa análise deve ter uma finalidade: dar sustentação à análise local.

3º) Redução do tema: ocorre o contrário do exemplo anterior, era para ser feita uma análise da situação nacional, o candidato acaba analisando o local.

Compreender a proposta significa compreender o tema a ser analisado e o tipo de texto a ser produzido. Se está pedindo um texto dissertativo-argumentativo, o candidato não pode fazer um conto, uma crônica, uma crítica, etc. Portanto, antes de escrever a primeira linha, reflita sobre o tema, só escreva depois que tiver certeza da compreensão do tema.

b) Tese: É o ponto de vista sobre o tema a ser defendido pelo autor. O texto dissertativo-argumentativo se estrutura para a defesa de uma tesa, se não houver a tese a ser defendida, não haverá um texto dissertativo argumentativo. Vamos pegar como exemplo o tema que caiu em 2005.



· Tema: O trabalho infantil na sociedade brasileira

· Tese a ser defendida: sempre vista como uma forma de educar para a vida honesta, mas que tira a criança da escola.
c) Argumentos: é aquilo que se diz par comprovar a tese.

VEJA MAIS AQUI


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.