sábado, 1 de junho de 2013

UNIFESSPA - AGORA SÓ FALTA A SANÇÃO DA DILMA

Depois de um longo período de tramitação, finalmente o Congresso aprovou, na noite de quinta-feira (28) o projeto de lei que cria a Universidade do Sudeste do Pará - UNIFESSPA. Já aprovado em todas as comissões do Senado, segue agora para a sanção presidencial. São enviados à sanção ou ao veto presidencial apenas os projetos de lei e os projetos de lei complementar, depois de aprovados tanto na Câmara dos Deputados, quanto no Senado Federal.O prazo para a análise presidencial é de até quinze dias úteis (art. 66, § 1º, da Constituição), contados a partir do recebimento dos autógrafos do projeto, com a redação final da matéria. Nesse prazo, os ministérios envolvidos com o tema examinam a constitucionalidade do texto e sua adequação ao interesse público. A partir dessas avaliações, a Presidenta da República decide se haverá sanção, veto integral ou veto parcial.

Segundo Carlos Maneschy, em postagem oficial no site da UFPA "a criação vai proporcionar oportunidade para que muito mais estudantes possam ingressar no ensino superior. Hoje há mais ou menos 3.000 alunos e o aumento projetado é para 12, 13 mil. Também vamos poder atuar em todas as áreas de conhecimento e a ideia é montar uma universidade com cursos ligados à vocação econômica do município e da região". (http://www.ufpa.br/multicampi/novo/index.php?option=com_content&view=article&id=705:campus-de-maraba-discute-a-criacao-da-unifesspa). 
Isso significa maior autonomia para o nosso município decidir sobre os cursos que atenderão a demanda local. Essa nova universidade será criada com o desmembramento da UFPA e terá como sede a cidade de  Marabá, com campi em Rondon do Pará, Santana do Araguaia, São Félix do Xingu e Xinguara. O campus de Paraaupebas ficou de fora dessa nova universidade. 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.