terça-feira, 25 de junho de 2013

REDES SOCIAIS UM FENÔMENO DA ERA DIGITAL - SÓ PARA REFLETIR

As redes sociais são fenômenos da Era Digital que surgiram com a difusão da internet. Esses espaços virtuais tem conquistado um público cada vez maior, sendo-lhes aplicadas as mais diversas funções. Domínios como o Facebook, youtube, twitter, blogger, e outros, tornaram-se ferramentas de marketing, propagandas, divulgação de notícias, mobilizações de massas e tantas outras funções. 
Nessas páginas são expostas informações que vão desde interesses públicos à particularidades sobre a vida de alguém. Um vídeo ou fotos postadas na internet podem ter em pouco tempo milhares de acessos. Todos lembram do constrangimento pelo qual passou a atriz Carolina Diekcmann quando teve suas fotos íntimas postadas na rede. 
Esse processo de digitalização do mundo está transformando todos os paradigmas sociais que conhecíamos até as últimas décadas do século passado. Hoje, faz-se de tudo na internet, basta um clic. Tem-se a vantagem de se alcançar um grande número de pessoas a um custo reduzidíssimos. Alguém já parou para pensar se toda essa mobilização pelo qual o Brasil está passando fosse toda feita com o antigo panfleto impresso? 
Essa nova forma de interagir, no qual a pessoa precisa apenas de um aparelho celular com acesso a internet para fazer milhares de amigos virtuais, traz consigo um paradoxo que pode ser perigoso: ao mesmo tempo em que aproxima as pessoas que estão longe, pode isolar aquelas que estão próximas.
A cena bastante comum em várias famílias de hoje é exemplo disso. A televisão ligada na sala para entreter as crianças menores com desenhos animados, enquanto os pré-adolescentes e os pais, cada um no seu canto, sem trocar uma palavra entre si, se comunicam com o resto do mundo. 
As Consequências desse comportamento pode ser desastroso para o convívio social. Isoladas no mundo virtual, as crianças podem desenvolver apatia ao mundo real, perdendo o prazer das brincadeiras reais. Podemos ter futuramente uma sociedade doente física e emocionalmente. 
Por outro lado, há de se considerar o processo de transformação pelo qual passa a sociedade. Nessa Era de Transição, pela qual passamos, não temos clareza de como serão as relações sociais daqui a duas ou três décadas, basta lembrar que se voltarmos esse mesmo período na história recente ainda vivíamos dependentes, em muitos lugares, dos postos telefônicos e dos mensageiros. Julgar o comportamento dessa geração futura com base em nossos modelos sociais é desconsiderar o processo dialético de transformações históricas que a sociedade humana sempre passou. 

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.