segunda-feira, 17 de junho de 2013

INFORMES SOBRE AS REUNIÕES QUE ACONTECERAM HOJE

Aconteceram hoje, 17/06, no mesmo horário, duas importantes reuniões para os encaminhamentos das questões relacionadas à educação municipal. Uma foi a reunião da Mesa de Negociação Permanente com o prefeito,ocorrida no auditório do gabinete do prefeito, na qual foi tratada a questão do aumento salarial para o pessoal de nível fundamental e médio de todas as secretarias e o pagamento retroativo do piso salarial do magistério, interstício e progressão para o nível II (especialista) de alguns professores que entraram com o pedido já há alguns meses. A outra reunião, aconteceu no auditório da UFPA entre representantes da coordenação do Sintepp e o Conselho de Representantes de Escola para tratar da seguinte pauta: pagamento retroativo do piso salarial, interstício e progressão. 

REUNIÃO DA MESA: nessa reunião nada avançou. O governo manteve-se firme na decisão de pagar apenas o aumento do piso e o terço de férias e fazer parcelamento do retroativo do piso e do interstício. Depois de ouvir o posicionamento do Sintepp de não aceitar qualquer forma de parcelamento, sendo que o acordo feito no início do ano era de que aceitaríamos o parcelamento do pagamento de dezembro e esperaríamos até junho para recebermos o aumento do piso com todo o retroativo, o governo fez um pequeno avanço na proposta de pagar também a progressão dos professores para nível II com o retroativo. 

REUNIÃO DO CONSELHO DE REPRESENTANTES DE ESCOLA: Nessa reunião, que contou com a representatividade da maioria das escolas, a decisão foi unânime em não aceitar do governo mudanças naquilo que foi acordado. Até porque a educação é financiada por dois tipos de recursos: o FUNDEB e 25% dos recursos próprios. No orçamento aprovado pela Câmara Municipal, a previsão era de 54 milhões de reais para esse ano de 2013 referente aos 25%, o que dá uma média de 4,5 milhões de reais por mês, somando isso a quase 10 milhões mensais do Fundeb, não tem como dizer que não há recursos para pagar retroativo que nas contas da prefeitura fica em pouco mais de 2,8 milhões. O Conselho deliberou para o seguinte encaminhamento: convocar a categoria para uma assembleia na quinta-feira, dia 20/06, em frente à Câmara Municipal de Marabá, das 08 horas ao meio-dia, onde acontecerá a abertura da Conferência Municipal de Educação.

Sabendo desse encaminhamento, o governo teve presa em marcar nova reunião para quarta-feira, na qual promete apresentar nova proposta. No entanto, fica dado o nosso recado, a assembleia está mantida independente do que seja apresentado nessa reunião de quarta-feira, que entendo ser apenas uma estratégia de desmobilização do governo. É importante a articulação dos conselheiros nesse momento para mostrarmos, na quinta-feira, um bom número de servidores indignados com a falta de rumo que tem tomado a educação em Marabá. 
PARCELAMENTO NUNCA MAIS!!!

Reações:

2 comentários:

  1. Espero que o governo não seja idiota ao ponto de não ter uma boa proposta devido a onda de protesto que está acontecendo em todo o Brasil. CUIDADO JOÃO!

    ResponderExcluir
  2. Sempre se fala em aumento para o pessoal de nível fudamental,e nunca esse aumento é concedido uma vez que o aumento do nível fundamentel(apoio) é anual dado pelo governo federal e as prefeituras acompanham o salário mínimo,este ano por exemplo já teve aumento,ou será que ele vai pagar um salário base ácima do mínimo para o pessoal de nível fundamental(apoio)?

    ResponderExcluir

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.