terça-feira, 2 de abril de 2013

RETIRAR O PAGAMENTO NAS AGÊNCIAS DO BB É PAGAR PROMESSA QUE NÃO SE FEZ


Em meio a multidão esbravecida um homem gritava com um acentuado sotaque nordestino "Calma, devido a esse grande fluxo de pagamento, não conseguimos ainda abastecer as máquinas!", em seguida indicava que no núcleo tal, na VP tal, havia uma agência abastecida. "Quem veio pra cá sem dinheiro, como é que faz agora?!", retrucava uma senhora a ponto de fazer saltar o globo ocular fora de seu local normal.  Essa cena daria enredo para um drama mexicano. Mas o problema é nosso, daqui mesmo de  nossa cidade relicária. Aconteceu essa semana no Banco do Brasil na agência da Nova Marabá, o homem que explicava era o Superintendente Regional do BB, há trinta anos funcionário dessa empresa pública. A mulher era uma servidora que tinha vindo do São Felix só com o dinheiro da passagem. 
Está claro que a atual estrutura do Banco do Brasil não suporta mais atender ao servidor de forma digna, como deve ser. Uma solução tem que ser buscada, ampliação da rede bancária, escalonamento do pagamento, como é feito no estado, faz-se uma programação do dia 25 ao dia 30 de cada mês e vai-se pagando grupos de secretarias, isso diminui o fluxo de pessoas nas agências. O que não dá é permanecer da forma como está. O servidor merece respeito.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.