terça-feira, 16 de abril de 2013

ELEIÇÃO PARA DIRETOR - A PROPOSTA DA SECRETARIA É RECUAR

Companheiros, estivemos hoje o dia inteiro reunidos na Secretaria de Educação discutindo  a seguinte pauta: Processo Simplificado para Eleição de Diretor de Escola; alterações no PCCR e Portaria de Lotação/2013.
No primeiro ponto, travamos uma queda de braço com a secretaria de educação que parece ter se articulado com o CMM, que agora possui a professora Miranir como presidente, para barrar esse processo. A Semed defende que esse processo eleitoral só será viável para o próximo ano. A nossa preocupação é que essa promessa de campanha do prefeito caia no esquecimento. 
No segundo ponto, houve uma tentativa de convencimento de que as gratificações previstas para  alguns servidores como coordenador e supervisor não seria possível nesse momento, apesar de se manter os cortes nas gratificações dos diretores e vice-diretores. Não abrimos mão nesse ponto, uma vez que já é ponto de pauta antigo essa conquista para esses profissionais e os demais que também serão beneficiados. 
Com relação a Portaria de Lotação, que passará a valer a partir de abril/2013, houve uma grande discussão e quase toda a proposta original apresentada pela secretaria foi modificada. Um dos pontos que já será garantido nela é a suplementação da carga-horária em até 280 horas para o professor do 6º ao 9º ano e EJA 3ª e 4ª etapa. Assim que for possível, postarei todo o texto na íntegra. 

Reações:

8 comentários:

  1. Desde que o atual prefeito de marabá se candidatou ao cargo de prefeito do município que eu tinha decido que votaria nele, durante toda a sua campanha analisei suas proposta entre ela estava a eleição para diretores da escola que ao meu ver era necessária já que a indicação de pessoas a cargos de direção não e a melhor maneira.
    Passando mais de 100 dias de governo vejo o prefeito nos veículos de comunicação sempre alegando que não tem dinheiro para fazer essa ou aquela obra que ele tinha prometido em campanha porque encontrou a prefeitura em situação de calamidade com muitas dividas sem dinheiro para pagar a funcionários e fornecedores confesso que acreditei na sua palavras, porem visitando seu blog mim deparei com a seguinte postagem “ELEIÇÃO PARA DIRETOR - A PROPOSTA DA SECRETARIA É RECUAR’’ agora mim pergunto porque recuar? Vai gastar algum recurso da prefeitura para fazer esse processo eleitoral? A quem vai beneficiar esse recuo da secretaria?
    Acredito que esse processo eleitoral para diretores das escolas não vai gastar nem um centavo dos cofres públicos do município então só resta um única explicação falta de vontade política do prefeito municipal.

    ResponderExcluir
  2. E A GRATIFICAÇÃO DOS PROFESSORES LOTADOS NO LABORATÓRIO DE INFORMÁTICA ESTÁ GARANTIDO? QUANDO SAIRÁ?

    ResponderExcluir
  3. É a mudança tão anunciada em campanha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já estão mudando, cada um ver a "mudança" de um jeito.!!! pra uns boa e p outros nem precisa falar....

      Excluir
  4. Profº Aurismar, por favor me explique:
    Se um professor tem 200 hs e com o aumento da carga horária suplementar (excepcional)chegar a 280 hs, o 13º salário, os 1/3 de férias(junho) e os 1/6 férias(janeiro)serão pagos em cima da carga horária total de 280 hs ou apenas em cima de 200 hs?

    ResponderExcluir
  5. Aurismar e como está a discussão para o pagamento da gratificação de deslocamento dos professores da zona rural? e como fica o caso dos professores do ensino modular (zona rural) nesse caso receberiam o deslocamento ou a regência?

    ResponderExcluir
  6. Professor Izaque Amorim, essas questões todas estão sendo corrigidas no projeto de lei que está para ser enviado para a CMM. Quando vai, não sei, já era para ter ido para votação. A ideia é que o professor de zona rural possa receber tanto a indenização pelo deslocamento quanto a regência de sala.

    ResponderExcluir

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.