sexta-feira, 22 de março de 2013

SINTEPP FAZ TRABALHO DE BASE EM MARABÁ

Essa semana estivemos realizando um trabalho de base. Andamos em várias escolas e pudemos ouvir de perto o nosso filiado. Na Emef Deuzuita, ouvimos a professora Tatiane que falou de sua insatisfação com o SINTEPP, ela acha um absurdo que o sindicato lute pelo direito dos professores lotados em laboratório de informática também recebam regência de sala. Tudo bem, é a opinião dela, nós da coordenação pensamos o contrário. A visita nessa escola foi positiva, filiamos a servidora Silvia, agente de portaria, liderança na escola, para ser uma das representantes de escola no Conselho de representantes. Nessa escola os titulares são a vice-diretora, professora Núbia e o secretário geral da escola, Mosaniel. Passamos também, na escola Elinda Simplício Costa, Heloisa de Castro, Nei Emília Ferreiro, onde tivemos a oportunidade de conhecer a diretora Osmarina, EMEF Darcy Ribeiro, na qual sinto-me em casa por já ter feito parte daquele quadro docente, além disso pudemos participar de um homenagem a professora Regina que concluiu o seu mestrado em história. Na Emef Elcione Barbalho dialogamos com a servidora Nete, agente de portaria e estudante de pedagogia, que nos indagou questões referentes ao trabalho em dias feriados, tivemos a oportunidade de conhecer o professor Eduardo, coordenador pedagógico da escola que tem uma vasta experiência no Conselho do Fundeb no estado do Tocantins e que muito tem a contribuir conosco. Na Emef Avanir Tenório Ramos, conhecemos a professora Áurea e a diretora Borges, pessoas detentoras de uma imensa simpatia. Depois disso fomos a outra nossa casa, a Emef Irmã Teodora, lá dialogamos com o professor Ariosvaldo, professora Karina e professora Monica, todos esses companheiros de embate. Na Emef José de Souza, tivemos a oportunidade e o prazer de conhecer a coordenadora Suzeane, com toda a sua simpatia, a companheira Domingas, ex-coordenadora do SINTEPP e demais companheiros que por lá estavam. 
Esse é o setor que chamamos de CIDADE NOVA 2. Na próxima semana, concluiremos esse setor e faremos o CIDADE NOVA 1, que fica no Novo Horizonte e Belo Horizonte. Com esse trabalho de base o SINTEPP se fortalece e ratifica a sua postura de sindicato classista e independente. Um forte abraço a todos. 

Reações:

13 comentários:

  1. É ISSO AI COMPANHEIROS ESSE TRABALHO É IMPORTANTE, POIS, O SINDICATO FICA MAIS PROXIMO AO SERVIDOR E TAMBEM ESCUTA SUAS ANGUSTIAS E SUGESTOES QUE SÃO MUITO IMPORTANTE PARA O CRESCIMENTO DA ENTIDADE SINDICAL E O FORTALECIMENTO DA CATEGORIA.
    UM ABRAÇO A TODOS "UNIDOS SOMOS MAIS FORTES"

    ResponderExcluir
  2. Acho incrível Aurismar como ainda temos em Marabá, professores que ainda tem essa ideia, que professor lotado em laboratório não tem direito a gratificação de regência. Mais entendo esse tipo de visão por parte de algumas pessoas, que não compreendeu ainda o papel das tecnologias no processo educativo, e que ainda e dono de uma visão tão pequena em relação, ao profissional que e responsável por facilitar o uso dessas novas ferramentas em nas escolas marabaense.
    Acredito que essas pessoas que tem esse tipo visão pequena, mais bem pequena mesmo, não se atentou que estamos na século das tecnologias, e que já existe vários curso de graduação e pós graduação e extensão a distancia sem a presença do professor em sala. Além do mais, vejo que essas pessoas não acreditam, que esse meios tecnológicos sejam capazes de propiciar conhecimento ao aluno. Essas pessoas acreditam apenas que o professor de sala de aula seja capaz de transmitir o conhecimento. Tenho pena dessas pessoas que ainda não evoluíram e vive em um mundo arcaico pressa a velho costume e tradições, onde o professore para ser de fato professor tenha que estar em uma sala com 5 fileiras de cadeiras uma atrás de outra, e que o quadro negro deve esta cheio de conteúdo e professor coberto de pó de giz, pois só assim você será considerado professor e então terá direito aos 15 % de regência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. se adiretora do Deuzuita fosse lotada numa sala de informática duvido se ela não fosse a favor da regência, ela talvez não saiba o quanto trabalham os professores desses ambientes. Os que realmente são comprometidos com a educação, que chateação!!!!

      Excluir
    2. A professora que se manifestou contrária à gratificação de regência para os professores regentes de laboratório por certo está desconectada da realidade. na verdade nossa gratificação deveria ser bem maior, pois enquanto no fundamental menor por exemplo, o professor atende apenas uma turma, nós atendemos todas as turmas da escola. logo, nosso trabalho se torna bem mais cansativo. O certo é que todo professor seja bem remunerado, e todos tenham espírito de companheirismo e solidariedade, não querendo somente o venha a nós!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

      Excluir
    3. Só um esclarecimento, minha companheira Fátima, a professora citada nessa postagem, não é a diretora da escola. A diretora chama-se Keila do Nacimento, que não teceu nenhum comentário sobre esse tema.

      Excluir
    4. Ok então que me desculpe ai a diretora Keila do Deuzuita, é que os contras são sempre da referida escola...

      Excluir
  3. Prof. Raimundomarço 24, 2013

    Prezado Aurismar, é com grande tristeza que venho ao seu Blog, relatar que aquela instituição que você citou em edições anteriores está completamente irregular e seus representantes estão sendo presos, convido você e seus seguidores a acessarem a noticia públicada a dois dias atrás no "Jornal Eletronico AF Noticias" de Araguaina o desenrolar da Novela (IHELC), através do Site: http://www.afnoticias.com.br/noticia-1326-faculdade-que-certifica-curso-de-pedagogia-do-ihelc-nao-possui-autorizacao-do-mec.html , certo do seu apoio a nossa classe que buscar clareza e transparência com a verdade um forte abraço.

    ResponderExcluir
  4. Oi, gostaria de saber se não irião até a N.E.I "Liberdade", que fica na 31 de março(Liberdade), funciona no prédio da AMMA(Associação da Mulher de Marabá)a Diretora de lá é a Wagna Mota e Coordenadora é a Maria Ferreira.

    ResponderExcluir
  5. Obrigado pela cobrança, estarei lá amanhã,26/03, pela manha.

    ResponderExcluir
  6. Achar um absurdo a luta pela regência dos professores dos laboratórios de informática mostra a necessidade urgente de se fazer um trabalho de massa com a divulgação das atribuições desse espaço, bem como do seu professor lotado, pois a ignorância prevalece nesse sentido. Já vi casos de escola em que até mesmo o diretor e o coordenador pedagógico desconhecem totalmente os objetivos do ambiente informatizado, e por isso encaram esse professor como mero auxiliar de coordenação, secretaria ou substitudo do professor ausente... Lamentável!

    ResponderExcluir
  7. Vocês deveriam ir urgentemente na Escola José Cursino na Folha 10, lá o clima é de GUERRA, o diretor se acha dono da repartição pública e está devolvendo os funcionários que nao "compactuam" com as suas "ordens, imposições"

    ResponderExcluir
  8. professoramarço 26, 2013

    Pois onde dou aula no JUDITH GOMES LEITÃO, a vice e a diretora estão de parabens, são amigas e sabem escutar quando discordamos delas em algo... Estou feliz e satisfeita por trabalhar lá.

    ResponderExcluir

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.