segunda-feira, 25 de março de 2013

QUE NUMEROSINHO DESELEGANTE ESSES 3%!


Eita numerosinho chato e difícil de ser esquecido esse  que anda voando da boca e dos teclados do prefeito. Sabem que eu chego a acreditar que isso é mais uma das artimanhas da maldita serpente. Como não pode fazer muita coisa com o vice, está a ardilosa agora a tomar conta da mente daquele que foi capaz de derrotar o "Velho do Rio", aquele que tem uma orla com seu nome, ou seria o nome de seu pai, mas tudo bem a orla é dele, foi ele quem fez. Professor vira escola, prefeito vira orla, praça, hospital, servidores públicos viram menos de 3%.
Não sei porque esse numerosinho chato fez-me lembrar do exército de Leônidas, aquele lá da guerra dos gregos contra os persas. Xerxes, o sucessor de Dário I, tinha um exército infinitamente maior que dos gregos, porém desmotivado.  Leônidas, ao contrário,    com apenas 300 espartanos, promoveu a mais lendária das guerras. 
Não, não. Não quero dizer que o prefeito tenha um exército de 97% ao seu lado pala travar uma luta, ao menos em nível de opinião, contra os 3% servidores. Até porque, segundo ele, somos menos que isso. Ele está errado, somos mais que 3% da população do município. Segundo dados do Jornal Correio do Tocantins, nossa cidade possui hoje exatos 255.518 moradores. 3% disso corresponderia a mais ou menos 7.600 pessoas, se contar com os contratados passa dos 10 mil. 
Vamos fazer uma continha básica. Considerando que cada servidor seja um eleitor e tenha um dependente também maior de idade, ou em idade de votar, esse número salta para 15.200 pessoas. Na minha família, por exemplo, sem contar tios e primos, aqui em Marabá, possui 5 servidores públicos efetivos e um círculo familiar, de pessoas maiores de idade, de 15 pessoas. É uma família pequena comparada a muitas. Nesse caso um servidor tem força de 3, não 3%; porém 3 eleitores.  Vamos fazer uma outra continha. O atual prefeito foi eleito com exatos 56.392 votos. Vamos voltar a continha de 1 por 2 e ficarmos com as 15.200 pessoas. Isso representa 26,95% dos votos que o candidato João Salame obteve. Os votos válidos somaram 99.434; 15.200 representa 15,28% desse total,, jogando por baixo, ou "no pior cenário" (para usar o discurso dele e do seu conselheiro), para não errar. Sabem qual foi a diferença de votos entre o João e o Tião (o amigo do Simão)? Um fraçãozinha só a mais que isso, exatos 15,57%. Vamos repensar esse discurso, menino! 
Então, companheiros 3% de todas as secretarias, tal qual os 300 espartanos lutaremos sem medo, contra qualquer política de austeridade que vise nos ferrar, o rei Xerxes Salame I, conta com o senado (em sua micro-representação); no entanto não com o povo na rua.

Reações:

11 comentários:

  1. Rita Mariamarço 26, 2013

    KKKKK, Aurismar, agora vc foi demais, Rei Xerxes Salame I?! Valeu, muito boa essa tua crônica, muito boa mesmo. Eu faço parte desse exército e esses 15 que na tua família se dividem por 5, na minha são todos meus dependentes, então eu valho (é assim mesmo que se diz, não é?)por 15. São todos eleitores do João e a maioria do Pedro Souza. Apesar dos pesares, ainda acho que o Rei Xerxes Salame I fará um bom reinando. Vamos dá uma chance para ele, ainda não tem três meses de governo!

    ResponderExcluir
  2. É Rita Maria até acredito que é possível um bom reinado. O que anda causando problemas são as declarações desastrosas e as frases de efeitos do gestor, essas é que andam causando polêmica e indignação (nem parece coisa de político experiente e jornalísta). Não teria sido mais fácil o gestor ter mantido a cautela e ter dito apenas que não foi possível dar um aumento maior devido a situação de calamidade que ele encontrou ,deixada pela administração passada, que se ele não tivesse que estar quitando os salários atrasados este dinheiro poderia ter sido revertido em aumento para a classe trabalhadora, que os trabalhadores deveriam ter tido as perdas inflacionárias repostas mas que a atual situação financeira da prefeitura não permitiu que isto fosse corrigido.Entendo que só estar faltando ao prefeito sabedoria antes de fazer as declarações, essas declarações até me fazem lembrar de um personagem de humor interpretado pela Marisa Orth no programa Sai de Baixo falta ai alguém para interpretar o personagem do Miguel Falabela.

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkk Cala boca Magda!!!!

    ResponderExcluir
  4. Porque não te calas JOÂO.

    ResponderExcluir
  5. E demais espero que isto seja só bravata do senhor prefeito colocamos tanta fé na mudança para melhor, a sim quanto aos 100 km de asfalto da onde é que vai ser liberado pois procurei em diversos órgãos do governo federal e estadual e não encontrei me diga vereador pois quero provar aos que dizem que é mentira, há Aurismar o tema segregação no centenário vai esta de volta segundo comentários o café da manhã no Cabelo Seco as autoridades serão servidos dentro da escola e a galera na pratinha será que nos Shows terá também essa separação não podemos deixar que na coisa pública haja esse tipo de coisa Ednaldo Fl 16

    ResponderExcluir
  6. Servidor também tem parentes e amigos,o voto de um servidor pode se multiplicar por 5,10 ou mais,portanto matemáticamente o prefeito tá equivocado.

    ResponderExcluir
  7. Boa Aurismar, só em minha família tenho cinco servidores e com os parentes e aderentes o número aumenta, não podemos deixar quem quer que seja desprezar nossa força.

    ResponderExcluir
  8. Sinto muito só lamento aos companheiros que estão otimistas com esse governo que não é quente, nem frio, mas morno, portanto deve ser vomitado;;;

    ResponderExcluir
  9. Hei, Aurismar, manda tua colaboradora rastejar pelo Gabinete (DIGO PELO REINADO) do rei Xerxes e saber porque ele abafou o caso do mensalinho, será que ele já entrou no esquema., manda vai!!!!! A bichinha é peçonhenta ela vai discobrir alguma coisa!!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Decepção? não sei. Talvez Revoltada.
    Penso que para governar uma cidade é preciso saber ouvir, ter humildade para assumir o que ainda são resquícios de um governo descontrolado, e mais ainda, compreender que o trabalhador não tem culpa nenhuma da má administração passada. Portanto, não venham com essa demagogia de dizer que precisam enxugar a folha, tirando do trabalhador suas gratificações e superlotando escolas com excesso de merendeiras. Compreendo que elas precisam trabalhar também. Porém, que não venham culpar e punir o servidor publico para tentar se promoverem, retirando de nós aquilo que foi garantido através de muitas lutas. Será meu Deus! mais uma decepção? Creio que o tempo se encarregará de dizer. Até a próxima meus queridos leitores. prf. Ana luiza

    ResponderExcluir
  11. continuam contratando muitos amigos e amigas do joão23. Importaram uma moça de Paragominas para dirigir a "biblioteca do professor".Para os amigos do rei tudo pode.

    ResponderExcluir

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.