domingo, 31 de março de 2013

MORADORES DA TRAVESSA JOSÉ FERNANDES NA VELHA MARABÁ RECLAMAM DO ABANDONO

MAIS UM CARTÃO POSTAL DE NOSSA CIDADE RELICÁRIA



... Rua, Passagem, Travessa ou Ruela?...

Gente de Marabá,

Fazemos uso do espaço deste blog para expor um probleminha que as autoridades criaram (GESTÃO VELOSO, GESTÃO TIÃO, GESTÃO MAURINO e aproximadamente 100 DIAS de GESTÃO JOÃO) na chamada abandonada “JOSÉ FERNANDES” (a ruela tem apenas 50 m) que já assola a vida das famílias e do conjunto da comunidade que mora na Rua Norberto de Melo e Samuel Monção, como as ruas mais próximas, mas se sabe que há circulação de trabalhadores e contribuintes do erário público e eleitores que votam de 2 em 2 anos, de um raio bem amplo. Os moradores são apenas 4 famílias que têm suas portas de casas diretos a tal ruela. Hoje não passa carro nem moto na porta de casa e os cachorros, gatos até urubus nos enchem os olhos de lágrimas, mas os transeuntes merecem serem tratados com mais respeito. Diga-se que já houve movimentações dos moradores em abaixo-assinados, protocolos e mais protocolos em gabinetes, secretarias, etc.
O lado muito burguês e cheio de luxúria é quando sento com minha família pra tomar umas e outras e ouvir músicas, pois é gigantesco o prazer de se sentir dono de um pedaço do mundo, mas quando estou olhando a rua de dentro de casa sinto o quanto o problema é público e de gestões que historicamente nunca olharam para tal ruela que nem consta em certos mapas.
Gente. É impressionante a quantidade de “seres”, “indivíduos”, “grupos”, “coisas do bem” e “coisas do mal” que temos testemunhado ocorrer nesta rua, ruela, travessa, passagem, etc.

Quanto à realidade de coleta de lixo doméstico ocorre de segunda-feira a sábado regularmente e os moradores são obrigados a colocar seus sacos com lixo sempre horas antes a chegada do carro coletor com profissionais mais degradados entre as profissões, pois não há valorização de iniciativa privada ou pública quanto aos “GARIS”. Agora, quanto à coleta de lixo chamado “ENTULHOS”: sobras de construção, materiais de construção em uso, carros, motos, entre outras estruturas que o homem cria, criou e criará, há uma constante movimentação dos moradores que não dispõe das informações da coleta através de “CONTENERES” e “CAÇAMBAS” oficiais da prefeitura. Outro fato é quanto já termos testemunhado, até o maior presente que “DEUS” criou entre homens e mulheres e vice-versa: relações sexuais.
Peço, antecipadamente, a todos que lerem tal postagem que não interpretem estas linhas de forma pessoal e particularmente ofensiva, nosso objetivo é debater uma questão aparentemente sem significado entre os problemas muito maiores que assolam aos marabaenses ante a fase de “23” dias oficiais de muitas festas em todos os núcleos da cidade, por conta do centenário.
Atenciosamente,
Marabá-PA, 31 de março de 2013.
Morador da Travessa, Passagem, Rua, Ruela...

Reações:

5 comentários:

  1. Isso ai parece um beco, não uma rua.

    ResponderExcluir
  2. Amigos, isso ocorre porque nessa ruela não cabe a arrogância dos governantes. A pompa dos secretários não passaria por ai.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Discordo. O que acontece em nossa cidde é que o povo é sujo e preguiçoso. sujo poruqe joga lixo na rua. lixo que poderia ser enterreado ou queimado. pregiçoso porque nao tem coragem de varrer, manter limpo a própria frente de casa. e quanto a essa ruela nao era pra tá assim nao. é muito pequena para os moradores nao darem conta da limpeza de sua ruela. aí ficam denunciando quando eles mesmos sujam sua ruela. o melor seria eles pegar umas vassoura e começar limpar suas portas, queimar o que tem queimar, enterrar o que tem que enterrar e jogar em sextos de lixo o restante e depois chamar a limpeza. acordem.

      Excluir
    2. Não meu querido ou querida, você está redondamente enganado (a) com os moradores desta rua pois, são justamente eles que limpam a sujeira. O problema são outros indíviduos que moram nas principais que insistem em tratam esta pobre ruela com desrespeito. Os moradores inclusive da norberto de melo, merecem muito respeito, haja vista que são senhores e senhoras idosas que viram esta cidade crescer e zelam tanto pela rua quanto pela passagem. Agora cobrar das autoridades públicas que devolvam nossos impostos em forma de saúde , saneamento básico e educação, você não consegue entender. Isso é lei e nem deveríamos estar comentando nada. O governo deveria aplicá-la.Nesse sentido, é necessário que se entenda que há diferentes perfis de educadores, assim como há diferentes perfis de moradores, não generalize!

      Excluir
  3. Muitas dessas sujeiras são culpa do próprio morador da área, sou moradora da velha também, vejo com tristeza garrafas pet boiando no rio na orla da cidade, juntamente com muito lixo, o que custa pôr num local apropriado? Tem gente que tem preguiça de jogar o lixo no lixo, falta de educação total de alguns, preferem jogar no chão do que "caçar" uma lixeira próxima.

    ResponderExcluir

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.