quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

DESABAFO DO BLOGGER

QUE NÃO SEJA ESSE O EXEMPLO DE MARABÁ
Só quem tem sangue de barata nas veias consegue virar o outro lada da face quando levar uma bofetada, injusta, diga-se, ou então quem se convenceu piamente às palavras do Filho do Homem (filho não, enteado na verdade), quando ele disse que "se alguém lhe bater numa face vire a outra". Como nenhuma das duas hipóteses cabe a mim, vou devolver a  porrada na mesma intensidade. 
Sou professor desse município há doze anos, farei treze agora em março, do Estado há quase cinco. Conheço diretor e vice-diretor competente, mas conheço também muita gente mesquinha nessa função (função gratificada e não cargo comissionado). A maior prova disso a gente tem nos movimentos de greve que já enfrentamos (foram tantos nesses treze anos). Com raríssimas exceções, sempre nessas ocasiões o diretor se coloca de lado oposto ao trabalhador que luta pelo seu direito. São ameaças de devolução, ameaças de perda de carga-horária, além daquelas conversas em gabinete de puro assedio moral. 
Há escolas que nem ao menos o comando de greve consegue entrar para dialogar com a categoria porque se vê impedido pelo gestor da escola que bate no peito e diz "na minha escola não tem esse negócio não", ou então "o meu professor não faz greve". Existe uma senhora, lá pela Nova Marabá,  há séculos ocupando a função de direção, já nem respeito tem por seus colegas de profissão. Em uma das últimas greves que passei por lá, enquanto reuníamos com os professores para dialogar, ela nos xingava de "vagabundos arruaceiros" e nos mandava trabalhar. "Aqui não tem isso não, professor meu que grevar não dá aula mais aqui" - esbravejava ela. Tenho certeza que os companheiros sabem do que estou falando.
Essas mesmas pessoas, agora, se fazem de vítimas perante os professores tentando colocá-los contra o Sindicato. "Esse sindicato está vendido, estão fazendo o jogo do prefeito para perseguir os trabalhadores". Outro diz "esse arrocho que o prefeito vai impor ao servidor é culpa do sindicato". Perseguição a quem? A um grupelho que se acha dono das escolas públicas? A diretores que trata servidor concursado do município como seu funcionário? É crime ficar contra quem sempre se posicionou contra a categoria para defender sua gorda gratificação? Temos agora que virar o outro lado do rosto para receber outra bofetada? Não, não, não! A coisa não funciona assim.
Só quero que o colega professor, o companheiro pedagogo reflita: nesse consenso que houve na mesa de negociação, há perdas para o trabalhador? Todo e qualquer profissional formado em pedagogia concursado desse município terá o direito de exercer uma função inerente a sua formação, gestão escolar, função essa que antes estava restrita a um grupo que estagnou  há muito tempo. O coordenador e o orientador vão finalmente ter sua gratificação de 15%. A famigerada hora aula de 50 minutos voltará a ser de 45 minutos, como é no Estado e já foi um dia no município. Quem é que não quer estender a carga horária para ganhar um pouco mais? Conseguimos isso. É claro que um ou outro profissional terá que acomodar a sua carga-horária com uma ou mais turmas, mas em compensação poderá exceder as 200 horas.  A ordem do prefeito era cortar para reduzir a folha, que hoje ultrapassa os 8,5 milhões, ele reuniu a mesa e pediu que indicássemos onde poderia haver esses cortes. Será que cortar a gratificação de regência, ou tirar os 10% do pessoal de apoio, ou ainda diminuir a gratificação de especialista, ou mais, diminuir a gratificação por tempo de serviço teria sido proposta melhor do que essa apresentada? Eu digo aos companheiros, tudo isso estava na mira da caneta prefeitoral. 
Vamos ser sinceros e deixar a hipocrisia de lado. Concordo que o bom diretor deva continuar sendo diretor, mas concordo também que quem deve decidir quem é o bom diretor seja a comunidade escolar e não o vereador fulano e sicrano. 

  

Reações:

19 comentários:

  1. Entao quem vai escolher o diretor a comunidade ou os funcionarios da escola??E quando essa eleicao vai ocorrer?

    ResponderExcluir
  2. Concordo com você Aurismar, gostei da possibilidade de aumentar a carga horária que sem dúvida vou fazer isso, o nosso tão esperado vale vai ser pago mesmo que seja parcelado é melhor receber assim do que não receber, só não gostei da mudança da gratificação de mestrado porque já estava no mestrado na espectativa de ganhar esses 100% rsrs. E em relação as direções que nos oprimem o que posso dizer é que trabalho em três escolas, tenho duas ótimas diretoras mas por outro lado infelizmente tenho enfrentado problemas de assédio moral com uma diretora que nos trata só nos gritos e nas ameaças constantementes, já passei muita vergonha com ela na frente de colegas de trabalho. Espero que isso mude com a eleição para diretores.

    ResponderExcluir
  3. Olha tudo isso que vc escreveu ai e verdade tanto é que tem uma diretora no bairro laranjeiras que acho que vc ja ouviu falar. Acho que os seus dias estão contados nesça escola.

    ResponderExcluir
  4. Concordo sobre os diretores, há deles q se acham donos da escola e acham q os professores são inferiores, a reles. Até parece q pagam nossos salários. Na hora da greve fazem cara de paisagem.É hora de saírem. Já chega. Vamos dar um basta.

    ResponderExcluir
  5. Companheiro Aurismar, sempre fui a favor do Sindicato, salve algumas exceções. Sei que os cortes foram feitos para enxugar a folha e tudo mais. Porém, todas essas decisões tomadas primeiramente deveriam ser levadas em assembleia, e não ser decidido apenas por vocês.

    ResponderExcluir
  6. caro amigo, o seu desabafo diz tudo o que muitos gostariam de exprimir, mas não tem coragem. infelizmente, tenho que dizer que em qualquer profissão há de se ter personalidade e para professor que lida com o público, deveria ser promordial. mas o que vemos são companheiros adoecendo por não terem coragem de enfrentar o assédio que sofem dentro das escolas. é triste vermos relatos de companheiros que sofrem abusos de diretores e vices. uma certa vez bati de frente com uma diretora truculenta que achava que nós eramos seus empregados e disse a ela o seguinte: Um diretor so fica em uma escola enquanto o corpo docente quiser, se houver uma mobilização por parte deste, direção nenhuma consegue suportar a pressão. Amigos professores, se desprendam das ocorrentes opressoras, não troquem voto por carga-horária a mais, tenham caráter e personalidade e escolham alguém que entenda o dia-a-dia de uma sala de aula. um abraço!

    ResponderExcluir
  7. O SINDICATO TEM QUE LUTAR PELA CATEGORIA, MAIS SE NÃO DA PARA AGRADAR A TODOS, TEM QUE AGRADAR A MAIORIA, E A MAIORIA SÃO OS PROFESSORES, ELES SÃO QUEM TODO ANO BOTA A FACE PARA LEVAR BOFETADA NOS MOVIMENTOS, DESDE 2003 SOU PROFESSOR DO MUNICIPIO E NÃO ME RECORDO DE VER ALGUM DIRETOR EM GREVE OS MELHORES ATE APOIAM A GREVE OU DEIXAM PELO MENOS A CRITERIO DOS SERVIDORES DA ESCOLA. POR ISSO CONCORDO PLENAMENTE COM O SINTEPP, E SE PRECISO FOR DAREMOS TAMBÉM A OUTRA FACE PARA BATER.

    ResponderExcluir
  8. Aurismar, acompanho o seu trabalho no Blog e concordo com suas colocações, as decisões eram necessárias, quanto a eleição para diretores fico preocupada, eu achava que era hora desta cambada que está ai há 15 ou 20 anos tempo do Maurino na politíca fosse a hora do limpa, mora do lado de cá da ponte e estou vendo que isso não vai acontecer MESMO. Aqui no meu bairro tem diretora preparando a filha(que ficou na SDU na gestão anterior) para assumir no seu lugar para não tirar toda a família lotada nesta escola.Olha que já avisei o povo do Maurino não está morto eles estão se articulando e vai continuar mandando nas escolas..Será uma humilhação trabalhar com este povo... tenha pena destes
    servidores. Me explique quem vai querer concorrer com essas pessoas??????

    ResponderExcluir
  9. tem escola lá na liberdade que acontece muita perseguição aos concursados (pessoal de fora) e assédio moral e proteção aos contratados. tem gente boa dentroa da coordenação que poderiam e se depender dos concursados será um deles diretor, mas tem pessoas que não tem essa mesma virtude.

    ResponderExcluir
  10. Eu concordo plenamente com esse texto, ainda defendo que a função de direção tenha tempo determinado e não muito longo para ser exercida e depois deverá ser colocado à disposição para nova eleição. Assim os diretores nunca se sentirão raizados alí, e nem tão pouco rebaixados quando deixarem a referida função.

    ResponderExcluir
  11. Essa eleição com certeza vem pra promover a melhoria das condições de trabalho do servidor muitas vezes coagido no ato de sua função proporcionando ainda a melhoria no sistema de ensino como um todo!
    Parabéns pelo blog...

    ResponderExcluir
  12. Gostaria que o blog fizesse um post esclarecendo como se dará essa eleição com mais detalhes.

    ResponderExcluir
  13. Esse texto sobre os diretores é a mais pura verdade. Gente q trata os q estão sob suas ordens de forma desrespeitosa não respeita a si mesmo. Necessidade de humilhar os outros é uma forma de dizer q se está precisando da ajuda de psiquiatra.

    ResponderExcluir
  14. Concordo c vc em tudo.... as mudanças estão boa, pois não prejudicou a categoria. sobre vcs decidirem sel levar em assembleia tbm concordo, sei q as vezes é tomar decisões as pressas... APOIADO..!!

    ResponderExcluir
  15. Aurtismar, olho vivo o Ex diretor do DRH Antonio Disney de Almeida está articulando com os "Diretores" do lá de cá da ponte para mante-los nas suas devidas escolas com as pretensas eleições, pois daqui há 02anos Maurino vem candidato a Deputado não querem perder os seus. Eu avisei eles não estão mortos.... É mole?????

    ResponderExcluir
  16. Tornando o atual coordenador diretor pedagogico, o mesmo tera portaria. Assim sendo o mesmo tera 15% mais perdera o visa vale?

    ResponderExcluir
  17. Não. Não perde visa vale. Ele será uma função gratificada é diferente de cargo comissionado, esse sim não terá vale-alimentação.

    ResponderExcluir
  18. Mesmo ciente de está dando o melhor de mim no exercício de minha função, já sofri assedio por diretores que ao meu ver são despreparados para o cargo ou tomados pela sensação de impunidade e estabilidade.

    ResponderExcluir
  19. O maurino pode até querer ser deputado, mas escreva aí: ele nunca será. Nem vereador será. Nunca mais. E ele vera isso comprovado nas eleições.

    ResponderExcluir

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.