segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

Por que a Educação?!



Vice-prefeito eleito começa a mostrar para que veio, pois já começou a criar os primeiros problemas para a nova gestão!
                  Com todo respeito a nossa categoria e a sociedade marabaense, queremos deixar claro que não podemos nos calar diante do impasse criado em torno da Secretaria Municipal de Educação. Luiz Carlos, o vice-prefeito eleito, tem sufocado a todos com o seu desejo de mandar na SEMED. O mesmo está passando dos limites e centraliza todos os poderes de decisão em suas mãos e não quer permitir que as demais forças políticas e muito menos os trabalhadores em educação, opinem sobre quem será o novo Secretário.
                  Exatamente por isso, e porque lutamos todos os dias contra este tipo de postura, é que decidimos ser contra a presença de Luiz Carlos e de pessoas ligadas ao seu grupo conduzindo a nossa Secretaria. Temos a clareza de que o PT é muito maior do que Luiz Carlos e o Bressan, e, exatamente por isso, concordamos que a Toinha do PT é de longe a única pessoa do Partido dos Trabalhadores capaz de conduzir e implementar o Programa de Governo do prefeito eleito, João Salame Neto.
                  Tivemos informações de que o Sr. Luiz Carlos e seu grupo avaliaram o nosso PCCR como uma Lei cheia de exageros. Exageros estes que valorizaram a nossa categoria! Isso no mínimo acende uma luz amarela e nos deixa todos em estado de alerta, pois o Programa de Governo do João foi amplamente divulgado no seio da categoria. João fez questão de assinar uma carta compromisso com as pautas dos trabalhadores da educação. Não podemos permitir que a indicação de Luiz Carlos, Bressan ou qualquer outra pessoa ligada a estes senhores, seja sinônimo de qualquer ameaça às nossas conquistas e às nossas lutas. Portanto, queremos deixar claro que não vamos nos curvar à prática hegemonista do Sr. Luiz Carlos Pies e seu grupo e estamos dispostos a ir até as últimas consequências para defender os interesses de nossa categoria.
                 Toinha do PT foi a única vereadora eleita por seu partido, mesmo sem o apoio do PT pra valer do Sr. Luiz Carlos, que investiu pesado na candidatura do candidato Bressan. Imagine se o vice precisasse dos votos proporcionais para garantir a sua eleição?! Temos certeza que não estaríamos passando por este problema, pois não temos dúvidas de que Luiz Carlos não teria chegado nem para vereador. Diferente de Luiz Carlos e seu grupo, Toinha do PT já militou como Coordenadora Geral do SINTEPP DE MARABÁ e exatamente por isso tem o conhecimento necessário sobre as nossas lutas e reivindicações históricas.
                Diante de tudo isso, vemos como um grande equívoco permitir que o Sr. Luiz Carlos tenha tanta influência no Governo eleito. A luta pelo poder dentro da SEMED acabará apenas mudando a sigla partidária presente naquele órgão e os servidores é que “vamos” continuar pagando a conta de tudo isso. A Secretaria de Educação é fundamental para todos os trabalhadores em educação e é por isso que sempre apostamos no nome de pessoas preparadas não apenas tecnicamente, mas com experiência e capacidade política para lidar com as diferenças, pois só assim podemos construir juntos uma proposta essencialmente classista; voltada para garantir a verdadeira valorização de todos os servidores da educação.
                Concordamos que acordos políticos podem ser revistos, desde que seja para garantir um bem maior, neste caso a educação é o nosso bem maior. A Secretaria de Educação precisa voltar para o PPS, pois não aceitamos que uma pasta tão importante vire refém de disputas internas e muito menos parte de um profundo egoísmo presente na postura do Sr. Luiz Carlos. Por outro lado, caso os acordos sejam mantidos, e a SEMED fique realmente com o PT, torna-se condição essencial para nós que o nome escolhido seja homologado pela categoria em voto direito. Queremos ratificar a você, João Salame e a todos àqueles que acreditam que você é a verdadeira mudança, que nós e a categoria apostamos no nome da Vereadora Toinha do PT, pois não podemos aceitar amadorismo na SEMED; não podemos aceitar a falta de conhecimento e experiência. A categoria não pode esperar que estas pessoas aprendam ou adquiram experiência; a categoria não vai suportar mais um Ney Calandrine na Secretaria de Educação.
                Esperamos que o prefeito eleito assuma o controle da situação e não permita que a SEMED se transforme num instrumento político voltado ao empreguismo e a corrupção. A hora de mostrar que está do lado da categoria é essa!
                O SINTEPP, enquanto entidade representativa dos trabalhadores em educação estará vigilante, pois precisamos por um fim o quanto antes neste impasse criado pelo Sr. Luiz Carlos Pies.
A Coordenação
Wendel Bezerra, Francisco Neto, Arnaldo dos Santos, Edivaldo Viana, Tatiana Alves, Aurismar Queiroz, Lucimar Tavares, Ana Corrêa e Suely Vidal

Reações:

Um comentário:

  1. O Luiz Carlos perdeu uma excelente oportunidade de ficar calado. Pôs abaixo a participação positiva de sua esposa na aprovação do PCCR estadual que garante muito mais direitos do que o municipal pois lá a hora atividade está garantida. Devo concluir que se o PT voltar ao governo do Estado a Bernadete não terá "moral" para assumir a SEDUC porque ajudou a aprovar o PCCR "cheio de exageros.
    Na minha opinião este senhor deve retratação a companheira Toinha, a categoria e a nós que ajudamos elaborar o PCCR.

    ResponderExcluir

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.