sábado, 3 de novembro de 2012

ENEM 2012 - VEJA DICAS SOBRE A REDAÇÃO


Hoje (03) é o primeiro dia das provas do Exame Nacional do Ensino Médio – Enem. O exame é dividido em dois blocos de provas. No primeiro, serão testados os conhecimentos dos participantes sobre as 

CIÊNCIAS HUMANAS E SUAS TECNOLOGIAS; CIÊNCIAS DA NATUREZA E SUAS TECNOLOGIAS, a duração dessa prova será de 4h 30min. No segundo, será sobre LINGUAGENS, CÓDIGOS E SUAS TECNOLOGIAS E REDAÇÃO; MATEMÁTICA E SUAS TECNLOGIAS, essa terá a duração de 5h 30min, uma hora a mais devido à redação. É importante lembrar que aqui no Estado do Pará, a prova será iniciada ao meio dia, devendo o candidato está no local de realização das provas uma hora antes desse horário, ou seja, às 11horas. 

A redação cobrada no Enem é do tipo dissertativo-argumentativo, a chamada redação escolar. Nesse tipo de redação é avaliado se o aluno sabe defender uma tese sobre um tema proposto usando para isso uma linguagem clara e objetiva, através da seleção de fatos, dados e argumentos convincentes, sempre fazendo uso da norma padrão de escrita da língua portuguesa, já valendo a nova reforma ortográfica. Abaixo trazemos as principais mudanças implementadas por essa reforma. 

Para se fazer uma boa redação é preciso que se faça um prévio planejamento, mesmo que esse seja apenas mental, para os mais hábeis. A melhor forma de se fazer isso é através de um questionamento sobre o tema proposto. Veja um exemplo abaixo considerando o seguinte tema: REGIÃO AMAZÔNICA, É POSSÍVEL DESENVOLVER SEM DESTRUIR? 

ESQUEMA (PROJETO DE TEXTO) 

 1. PARÁGRAFO: O que é a Região Amazônica?(4 – 5 linhas) 

 2. PARÁGRAFO: Que modelo de desenvolvimento ocorre hoje nessa região?(5 a 7 linhas) 

 3. PARÁGRAFO: Quais as consequências desse tipo de desenvolvimento hoje aplicado? ?(5 a 7 linhas) 

 4. PARÁGRAFO: Quais são as políticas públicas voltadas para esse tema? ?(5 a 7 linhas) 

 5. PARÁGRAFO: O que poderia ser feito para mudar essa realidade? (4 – 5 linhas) 



Lembrando que uma boa dissertação pode ter de 20 a 30 linhas, você teria ai um texto organizado e planejado com no mínimo 23 linhas. 

Confira as alterações da língua portuguesa após a reforma ortográfica:  (http://atarde.uol.com.br/noticias/1042560)

Alfabeto:
O alfabeto ganha três letras (k, y e w) 
Antes: 23 letras    
Depois: 26 letras


Trema:
 
O trema cai, de vez, em desuso, exceto em nomes próprios e seus derivados. Grafado nos casos em que o “u” é átono e pronunciado (que, qui, gue, gui), o sinal não será mais utilizado nas palavras da língua portuguesa.
Antes: lingüiça, conseqüência, freqüência 
Depois: linguiça, consequência e frequência 


Hífen:
O sinal não poderá ser mais usado quando a primeira palavra terminar com vogal e a segunda começar com consoante. 
Antes: anti-rugas, auto-retrato, ultra-som 
Depois: antirrugas, autorretrato, ultrassom 

O hífen também não deve ser grafado quando a primeira palavra terminar com letra diferente da que começar a segunda
Antes: auto-estrada, infra-estrutura 
Depois: autoestrada, infraestrutura 

O sinal deverá ser usado quando a palavra seguinte começa com b, h, r, m, n ou com vogal igual à ultima do prefixo
Antes: anti-imperialista, super-homem, inter-regional, sub-base
Depois: anti-imperialista, super-homem, inter-regional, sub-base

Outro caso que se faz necessário o uso do hífen é quando a primeira palavra terminar com vogal ou consoante igual à letra que começar a segunda
Antes: microônibus, contraataque, microondas
Depois: micro-ônibus, contra-ataque, micro-ondas


Acento agudo:Os ditongos abertos “éi” e “ói” das palavras paroxítonas não serão mais acentuados
Antes: jibóia, apóio, platéia, européia
Depois: jiboia, apoio, plateia, europeia
* As palavras herói, papéis e troféu continuam sendo acentuadas porque têm a ultima sílaba mais forte  

O acento some também no “i” e no “u” tônicos quando vierem depois de ditongo em palavras paroxítonas 
Antes: feiúra, bocaiúva
Depois: feiura, bocaiuva 
* O acento permanece se o “i” ou o “u” estiverem na ultima sílaba, a exemplo de Piauí e tuiuiú 
Na letra “u” dos grupos que, qui, gue e gui o acento também deixa de existir
Antes: apazigúe, averigúe 
Depois: apazigue, averigue 

O acento diferencial também some em alguns casos 
Antes: pára, péla, pêlo, pólo, pêra
Depois: para, pela, pelo, polo, pera
* O acento diferencial não deixa de ser usado em pôr (verbo) / por (preposição) e pôde (pretérito) / pode (presente). Fôrma também continua sendo acentuada para ser diferenciada de forma.
Acento circunflexo: 
O acento circunflexo some nas palavras terminadas em “êem” e “ôo”
Antes: crêem, vêem, lêem, enjôo
Depois: creem, veem, leem, enjoo

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.