terça-feira, 13 de novembro de 2012

AOS CULPADOS, CADEIA








*Por Joyce Cordeiro Rebelo

O município está vivendo um caos social já faz algum tempo. O descontrole do Desgoverno Maurino somente trouxe prejuízo à sociedade marabaense e agora este senhor depois de ser afastado, reassume novamente seu cargo através da ordem (mas entendida como jogo de favores, quem lembra de 2008) da Juíza Maria Aldecy Pissolati, se dispondo à uma coletiva de imprensa, pontuando que "todos fizeram o que ele está fazendo e porque somente ele está sendo crucificado ?". Neste ponto, entendo que todos os prefeitos que passaram pelo executivo, roubaram dinheiro público, assim como ele também. Não uso o termo "apropriação indébita", " apropriação indevida" ou desvio de "recurso público", porque nós contribuintes de nossos impostos vimos todos os dias, a cidade de marabá definhando aos poucos e esses assaltos eram feitos à todo momento, todos os dias. E vemos que somente são chamados de "ladrões" os que roubam galinhas. Mas qual é a diferença entre o LADRÃO de galinhas e o LADRÃO dos cofres públicos? Porque continuar usando eufemismo em pleno século XXI ? Perdoem-me os meus amigos linguístas.

Aos vereadores atuais que compõem o legislativo, é impressionante a cara de pau, de TODOS representantes do legislativo e não somente dos que estavam compondo a base aliada do governo que por sinal, já até adoeceram e não se encontram em marabá, justamente nesse momento mais dificil. Todos sabiam do caos social e econômico que Marabá está atualmente mergulhado, fruto do assalto dos cofres públicos em detrimento do enriquecimento pessoal de alguns. Que caia o Prefeito! Que caim os Vereadores! Todos são cúmplices deste estado de calamidade com o bem público. Não adianta, Vereador, agora dizer que é coerente e que não concorda com esse atual estado de coisas! A mentira é tão grande, que omitem as nossas várias tentativas de pedir o afastamento deste inescrupuloso prefeito que tanto desonra o desenvolvimento social, econômico, político e cultural de nosso município.

Com todo assalto que tivemos: no Ipasemar, Cortes de serviços indispensáveis, suspenção de cartões, atrazos em pagamentos, juros de dívidas, falta da verba alimentar, nomes no SPC e SERASA, queda do poder de compra e venda, entre outros, percebemos que pela tangente desfilam os grandes empresários, com lucros incalculáveis sem efetuar o devido pagamento de notas fiscais para o necessário recolhimento tributário do município. Empresários estes, que saíram ganhando e o município quebrado, pois se não há recolhimento legal de uma dívida paga no seu total, não há nenhuma espécie de investimento público em nenhuma área. Uma empresa que deve 100 mil de tributos e oferece 10 mil pra morrer a dívida, quando faz um ato desse sonega impostos, e o avião que faz ponte não recolhe o dinheiro para o município, mas sim para o bolso de sua calça social. Casos como esse, são apenas um exemplo das centenas de outros dentro da SeGFaz.

Ao novo prefeito desejo sorte e discernimento para definir o óbvio, se tem alguém que deve pagar por esta crise, não somos nós trabalhadores, mas sim os grandes empresários e os bandidos de colarinho branco que estavam enfiados neste governo e ainda continuam. Para apagar essa crise: Que se taxe os grandes empresários! Que se faça um empréstimo, mas não aceitaremos cortes em nosso Plano de Carreira e nos serviços essenciais para um trabalhador sobreviver, como os governos de frente neoliberal e populista estão fazendo na Europa, no entanto, paralelo ao ataque estão enfrentando a fúria da Classe Trabalhadora, como um furacão vermelho!

* NÃO PAGAREMOS PELA CRISE INSTALADA PELOS ASSALTANTES DE COLARINHO BRANCO!

* CADEIA PARA OS VERDADEIROS CULPADOS PELO CAOS SOCIAL E ECONÔMICO EM MARABÁ!

* NÃO AOS CORTES!

* PELO PAGAMENTO IMEDIATO DO VISA -VALE!

* PELA REGULARIZAÇÃO FINANCEIRA JUNTO AOS BANCOS E CARTÕES!

* PELO AFASTAMENTO IMEDIATO DO ATUAL PREFEITO, JÁ!

*É professora da Rede Municipal de Marabá, Secretária Geral da Sub- Sede de Marabá, compõe atualmente a Coordenação Estadual do Sintepp e é estudante de Letras - Inglês da Ufpa.

Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.