quarta-feira, 24 de outubro de 2012

SEMED/FUNDEB - LIVROS MILIONÁRIOS DA PALMIERI E CIA LTDA - É BOM INVESTIGAR

É sempre bom investir em livros. Eu sempre disse para mim mesmo; Aurismar, compre livros. Sempre comprei e não me arrependo. Sou do tempo em que o professor levava uma cópia mimiografada para sala de aula. Aprendi muito com isso, mas teria aprendido mais ainda se no meu tempo tivesse a oportunidade de ter em mãos coleções que hoje os alunos do fundamental e médio tem. 
É louvável a atitude da atual administração em adquirir livros didáticos de ESTUDOS AMAZÔNICOS da editora homônima à coleção e também, é claro, um MANUAL DA EDUCAÇÃO, da empesa PALMIERI E CIA LTDA, da editora Oceano. O que não  é legal é o fato de ter havido superfaturamento nessas compras, pelo que tudo indica. "Olha vou dizer em of, foram 5 milhões só ai para dividir com X, Y e Z" (desculpem-me, não posso dizer os nomes porque, apesar de ter certeza dos fatos não tenho provas, apenas alguém confirmou minhas suspeitas). 
Vocês das escolas que receberam a COLEÇÃO PARADIDÁTICOS ESTUDOS AMAZÔNICOS e o MANUAL DA EDUCAÇÃO, esse completamente fora da nossa realidade, sabe quanto custou essa coleção? Eu também não. Não dá para aceitar como verdadeiros os números apresentados, nas prestações de contas do Fundeb, pela Semed que ultrapassam os 6 milhões de reais. 
Vejam a tabela abaixo:
JANEIRO 2012 - R$ = 111.659,00
FEVEREIRO 2012    = 1.728.850,00
MARÇO DE 2012    = 1.728.850,00

Em abril a fornecedora muda para OCELIVROS BRASIL IMP COM LIVROS Nota Fiscal 157 - ref a aquisição de livros para as bibliotecas das Escolas Municipais de Ensino Fundamental. Valor R$ = 1.615.330,00.

Somando tudo dá R$=5.184.689,00. Esses livrinhos que as escolas receberam, valem mais do que 180.000 reais? Talvez isso justifique a denúncia. Um camarada que me confessou anônimo, diz que um pretenso Secretário de Educação está envolvido até o talo nisso. Será? Duvido.


Reações:

0 comentários:

Postar um comentário

O blogger não publicará postagens anônimas de cunho ofensivo a pessoas físicas. E também não adianta querer detonar o SINTEPP.